Receba nossa news

  •  
  •  
Você está aqui: Home 296 - Julho/2017 - Farmacêutico na mira Prevenção e tratamento do colesterol

296 - Julho/2017 - Farmacêutico na mira

Prevenção e tratamento do colesterol

colesterolGrande parte do colesterol é produzido pelo próprio fígado. Algumas pessoas possuem uma condição médica conhecida como hipercolesterolemia. É quando mesmo com uma alimentação ideal e saudável, os níveis de colesterol permanecem altos.

Neste caso, é necessário realizar acompanhamento médico e uso de medicamentos da classe das estatinas – como a atorvastatina cálcica – que atuam diretamente no fígado, inibindo a produção de colesterol LDL (colesterol ruim). São medicamentos seguros e importantes para a prevenção de doenças cardiovasculares. 

O controle é feito com medidas farmacológicas (medicamentos) e não farmacológicas (hábitos de vida). É importante que os tratamentos sejam feitos em associação, ou seja, a população não deve se abster de hábitos saudáveis só porque o controle não acontece só com os medicamentos. As mudanças de hábitos servem tanto para tratamento quanto para a prevenção do desenvolvimento das dislipidemias.

Mudanças de hábitos

• Perda de peso: há evidências de que uma perda de 5% a10 % do peso pode resultar em redução de até 20% do nível de triglicérides e uma redução também no nível de colesterol.

• Alimentação: as gorduras trans e saturadas podem aumentar tanto o colesterol quanto os triglicérides. Sugere-se a retirada de derivados do leite integral, carnes com alto teor de gordura, preparo das carnes com retirada prévia da gordura visível (como a pele do frango) e vale lembrar que o azeite é saudável desde que não seja aquecido.

Os carboidratos simples, principalmente frutos, tendem a aumentar os triglicérides (farinha branca; massas; açucares; e tubérculos, como batata, mandioca, etc.)

A ingestão de fibras solúveis e fitosteróis também tem papel importante na redução do colesterol total e sua fração LDL colesterol ruim.

• Álcool: a ingestão de quantidade moderada a alta de álcool pode aumentar tanto o colesterol quanto os triglicérides, principalmente os últimos.

• Atividade física: tem um grande impacto na melhora dos níveis, principalmente, dos triglicérides, mas também tende a aumentar o HDL (colesterol bom) e reduzir o LDL.

É recomendada a atividade aeróbica, em treinos de 30 a 60 minutos, de leve a moderada intensidade, num total de 150 a 300 minutos por semana.

Apesar de sempre ser tido como doença, o colesterol não é ruim, saiba mais.

Foto: Shutterstock

Sites do Grupo

logo-contento
logo site

Contate-nos

1396561723 social facebook box blue   1396561730 social twitter box blue   1396561765 youtube

Guia da Farmácia: Revista dirigida aos profissionais de saúde
Rua Leonardo Nunes, 198
Vila Clementino – CEP 04039-010
São Paulo – SP


Telefone (11) 5082-2200
comunicacao@contento.com.br