Receba nossa news

  •  
  •  
Você está aqui: Home Conteúdo Extra Edição Extra 256 Decisão na compra de MIPs

Decisão na compra de MIPs

extras-256-MIPs
O varejista que compreender o comportamento do consumidor terá mais chance de garantir a venda

Por um breve período os Medicamentos Isentos de Prescrição (MIPs) ficaram restritos ao lado de dentro do balcão, o que fez com que os produtos de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (HPC) dominassem as gôndolas. Quando a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) voltou atrás e permitiu que os MIPs ficassem ao alcance dos consumidores, muitas dúvidas surgiram em relação a como realocar novamente esses medicamentos nas prateleiras.
Alguns cuidados devem ser tomados, já que a organização precisa tomar por base as regras da resolução RDC 41/12, Anvisa. Mas, além das normas, outras questões ligadas ao Gerenciamento por Categorias devem ser levadas em conta, pois fazem total diferença no resultado final das vendas. Confira cinco pontos-chaves, que devem ser estudados no momento de definir a exposição da categoria:

1) Experiências anteriores
Usar um MIP para um determinado sintoma e atingir bons resultados é, de acordo com especialistas, a principal referência para a escolha de um medicamento dessa categoria nas gôndolas. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Medicamentos Isentos de Prescrição (Abimip) 95% das pessoas escolhem os MIPs por uma experiência anterior, portanto entram na farmácia já sabendo o que procuram.

2) Indicação
Tão importante quanto a experiência anterior é a indicação do medicamento por médicos, farmacêuticos ou amigos. Essa é uma importante característica do consumidor brasileiro.

3) Marca
O histórico da empresa, a presença na vida da comunidade e responsabilidade são importantes. Uma marca reconhecida pela classe médica é a chancela para o consumidor.

4) Preço
O item preço não se mostra tão importante na compra de MIPs quanto os outros quesitos citados. De acordo com especialistas, são poucos os casos nos quais o cliente escolhe um MIP porque ele tem o preço inferior a outro. Em casos de produtos de valor elevado, o consumidor exige uma boa relação um melhor atendimento da farmácia onde está adquirindo, com profissionais capacitados a fazer indicações.

5) Fenômeno da sazonalidade
A sazonalidade é um importante fator a ser considerado pelo varejista. Existem duas grandes ondas de sazonalidade no Brasil : Verão + Festas de Fim de Ano e Férias, e Inverno + Férias de julho. Estas duas grandes “estações” provocam um aumento da procura por produtos que aliviem os desconfortos mais comuns em cada uma delas e a farmácia precisa se preparar para um bom atendimento.

 

Fonte: Suplemento MIPs / Foto: Shutterstock

Sites do Grupo

logo-contento
logo site

Contate-nos

1396561723 social facebook box blue   1396561730 social twitter box blue   1396561765 youtube

Guia da Farmácia: Revista dirigida aos profissionais de saúde
Rua Leonardo Nunes, 198
Vila Clementino – CEP 04039-010
São Paulo – SP


Telefone (11) 5082-2200
comunicacao@contento.com.br