Receba nossa news

  •  
  •  
Você está aqui: Home Edição 240 - Mercado perde João Franco de Godoy Filho

240 Nov/2012: Mercado perde João Franco de Godoy Filho

Conheça os riscos da saúde masculina

especial-homens.jpgAs mudanças no estilo de vida da população como estresse, sedentarismo, maus hábitos alimentares e vícios, resultam em diagnósticos complicados

Leia mais...

Farmácia atua contra dengue

dengue153.jpgOs casos de dengue aumentam de forma significativa no verão. drogarias podem apostar em campanhas preventivas


Leia mais...

Adeus a João Franco de Godoy Filho

Sr.Joao6-desaturate.jpgExecutivo viveu como importante empreendedor do segmento. O fundador do Guia da Farmácia deixa um legado de luta em favor do canal farma

Leia mais...

Antibióticos devem ser registrados no SNGPC em 2013

bioticos-devem-ser.jpgEm janeiro, todas as farmácias e drogarias do Brasil terão de registrar as vendas de antibióticos no sistema, obrigatoriamente

Leia mais...

Conheça os desafios do setor farmacêutico

conheca-os-desafios.jpgEncontrar novas soluções para regulação, fiscalização, inovação e acesso à tecnologia são os principais pontos para que o segmento siga avançando em ritmo sustentável

Leia mais...

Biológicos são o futuro da indústria

medicamentos-biologicos.jpgBiofármacos devem se tornar a grande fronteira da indústria farmacêutica mundial nos próximos anos

Leia mais...

Extra Edição 240

Você conhece os medicamentos biológicos?

Saiba mais sobre as formulações
Os medicamentos biológicos representam atualmente cerca de 20% do faturamento do setor farmacêutico global, crescendo a uma velocidade cinco vezes maior que o mercado. O Brasil vem discutindo intensamente a regulamentação desses medicamentos, uma vez que eles desempenham um papel fundamental para o futuro da saúde pública. Já existem mais de 250 medicamentos biológicos, com aproximadamente 400 indicações e cerca de 300 novos produtos estão em avaliação, metade direcionada para o tratamento de câncer a doenças autoimunes.
Os medicamentos  biológicos são feitos a partir de células vivas e devem passar por um processo extremamente rigoroso para garantir o desempenho adequado. Recentemente, o vencimento de patentes para o primeiro grande grupo de biológicos de referência deu início à criação de medicamentos que são projetados para serem “similares” ao produto original licenciado.
Não existe, porém, genéricos de medicamentos biológicos – já que não existem moléculas vivas exatamente equivalentes. Confira, abaixo, alguns dados do mercado de biológicos e biossimilares e se mantenha informado:
• A biotecnologia é, atualmente, a maior fonte de novos medicamentos no mundo.
• Existem, atualmente, mais de 250 medicamentos biológicos, com aproximadamente 400 indicações.
• Cerca de 300 novos produtos estão em avaliação.
• Estima-se que 50% dos medicamentos desenvolvidos atualmente são biotecnológicos.
• Em 2015, as projeções para venda de medicamentos biossimilares devem atingir entre US$ 1.9-2.6 bilhões.
Fonte: CLAPBio

Você conhece os medicamentos biológicos?Saiba mais sobre as formulações

Leia mais...

Farmacêuticos atuando contra a dengue

 

A campanha contra a dengue deve sempre ter cunho informativo, a partir da distribuição de folhetos e parcerias com escolas, igrejas e associações para promover palestras sobre a doenças, sintomas, métodos preventivos e de tratamento. Para preparar o material de divulgação entre a população, o profissional pode tomar como base as informações disponíveis nos portais oficiais contra a doença. O Conselho Regional de Farmácia (CRF) também publica folhetos explicativos sobre vários problemas de saúde, inclusive sobre a dengue.
Para conferir os materiais, acesse: www.dengue.org.br
www.crfsp.org.br/images/stories/campanhas/2012_02_08_dengue.jpg

Farmacêuticos atuando contra a dengueSaiba que tipo de ações o profissional pode realizar

Leia mais...

Obesidade causa disfunção erétil

37% dos homens acima do peso admitem o uso de medicamentos para ereção
Estima-se, atualmente, que cerca de 30% a 35% dos brasileiros possuam alguma queixa quanto à disfunção sexual ou de ereção. Diante do quadro, uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), envolvendo cinco mil homens, revelou que 51% dos brasileiros estão acima ou muito acima do peso e que 37% deles admitem o uso de medicamentos para ereção. Na cidade do Rio de Janeiro, este percentual chegaria a 60%.
Na avaliação do coordenador do Grupo Longevidade Saudável no Rio de Janeiro, o geriatra e endocrinologista, Jorge Jamili, não há dúvida de que o aumento de casos de disfunção erétil está relacionado ao aumento da obesidade entre os brasileiros. O também endocrinologista do Hospital Edmundo Vasconcelos, Dr. Fernando Rodrigues concorda: “em geral, os males do coração estão intimamente ligados aos males de disfunção erétil”.
No aparecimento dos quadros, o correto aconselhamento e acompanhamento médico é essencial. E, na opinião do urologista, a disfunção erétil nos consultórios não é mais tabu. “O lado mais difícil é o homem chegar ao consultório, superar o obstáculo de procurar a ajuda médica. Porém, assim que ele (paciente) chega no ambiente, o preconceito já é trabalhado”, opina.
Os especialistas recomendam que pacientes com mais de 50 anos que não apresentam fatores de risco ou males evidentes visitem o urologista anualmente, para realização de checkups.

Obesidade causa disfunção erétil37% dos homens acima do peso admitem o uso de medicamentos para ereção

 

Leia mais...

Sites do Grupo

logo-contento
logo site

Contate-nos

1396561723 social facebook box blue   1396561730 social twitter box blue   1396561765 youtube

Guia da Farmácia: Revista dirigida aos profissionais de saúde
Rua Leonardo Nunes, 198
Vila Clementino – CEP 04039-010
São Paulo – SP


Telefone (11) 5082-2200
comunicacao@contento.com.br