Receba nossa news

  •  
  •  
Você está aqui: Home Notícias Saúde Mudanças de temperatura na Primavera merecem atenção

Mudanças de temperatura na Primavera merecem atenção

Mudancas-Temperatura-Guia-23099Doenças contagiosas e respiratórias são mais comuns nesta época

A primavera, que chega hoje (23/09) e segue até 21 de dezembro, tem como característica mudanças bruscas de temperatura, com dias mais quentes e noites frescas, e a incidência de algumas doenças típicas desta época do ano. Embora esses problemas de saúde sejam mais comuns na infância, podem aparecer em adolescentes e adultos.

Historicamente, doenças altamente contagiosas como sarampo, caxumba, rubéola e catapora aumentavam nos meses de setembro a dezembro. A adoção das imunizações fez com que a incidência dessas enfermidades tenha diminuído substancialmente. A varicela (catapora), por ter sido a sua vacinação introduzida mais recentemente, ainda é vigente embora em menor número, principalmente nas crianças que não chegaram a tomar a segunda dose de reforço.

O Professor do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas e do Hospital Sírio-Libanês, Dr. Paulo Taufi Maluf Júnior, explica que “os sintomas iniciais da catapora são inespecíficos, como dor de cabeça, febre, cansaço e perda de apetite. A doença, cuja origem é viral, é caracterizada pelo aparecimento de manchas avermelhadas (ou feridas) na pele, principalmente no rosto, tronco, que rapidamente evoluem para bolhas com líquido que, ao se romperem, transformam-se em crostas. Esse ciclo dura cerca de cinco a sete dias”.

Taufi afirma que há doenças que podem, à primeira vista, ser confundidas com rubéola ou sarampo, por apresentarem erupção cutânea. A roséola, na faixa etária de três meses a três anos, é um exemplo de doença dentre as chamadas exantemáticas, cujo quadro é de três ou quatro dias de muita febre, que, além de alta, é muito resistente aos antitérmicos, seguida por uma erupção de manchas por todo o corpo, que duram 24 horas, ao mesmo tempo em que a febre desaparece.

A escarlatina é outra doença infectocontagiosa exantemática, mais comum em crianças na idade escolar. A grande diferença reside em sua origem que, ao contrário das outras citadas, é bacteriana e deve, portanto, ser tratada com antibiótico. Sua erupção é mais difusa e escura, e lembra queimadura solar, além de deixar a pele áspera. Se não tratada adequadamente, a escarlatina pode gerar complicações que, embora raras, causam sequelas, e são representadas pela febre reumática e pela nefrite.

O médico lembra que os problemas respiratórios também se exacerbam, em vista da liberação do pólen no ar durante a estação das flores e também pelo tempo seco, ocasionado pela baixa umidade do ar. As doenças mais comuns são rinites, bronquites e asma.

Fonte: Diário do Litoral / Foto: Shutterstock

Sites do Grupo

logo-contento
logo site

Contate-nos

1396561723 social facebook box blue   1396561730 social twitter box blue   1396561765 youtube

Guia da Farmácia: Revista dirigida aos profissionais de saúde
Rua Leonardo Nunes, 198
Vila Clementino – CEP 04039-010
São Paulo – SP


Telefone (11) 5082-2200
comunicacao@contento.com.br