Receba nossa news

  •  
  •  
Você está aqui: Home Suplementos Especiais Produtos para saúde Produtos para saúde 2014 Atenção especial, para clientes especiais

Atenção especial, para clientes especiais

atencao-especial-para-clientesTendo em vista o contingente de diabéticos no País, é fundamental que as farmácias estejam preparadas para atender esse público

As estimativas que apontam a quantidade de pessoas acometidas pelo diabetes são bastante alarmantes no Brasil. Dados da International Diabetes Federation (IDF) contabilizam que, hoje, são 11 milhões de brasileiros diagnosticados com a doença. A Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) revela resultados ainda maiores, estimando 13 milhões de acometidos. Tento em vista que essa é uma doença que exige medicamentos diários e muitas vezes alimentos especiais para o seu controle, investir nessa categoria é uma aposta certeira.  


Esses dados fazem com que a indústria aposte cada vez mais em novos produtos e formas de apresentá-los ao consumidor. Nesse sentido, as farmácias ganham poder estratégico para algumas categorias, como a de agulhas e seringas para insulina. “A BD aposta na educação por meio de uma comunicação mais simples com os pacientes sobre as novas recomendações de utilização de seringas e agulhas, buscando expor cada vez mais estes produtos no autosserviço. Por serem correlatas ao tratamento, elas podem estar nas gôndolas, assim como os monitores de glicemia”, conta a gerente de produtos do canal varejo da área de Diabetes Care da BD, Lara Naccache Miranda.

Características dos produtos

1) Como escolher agulhas e seringas ideais para aplicação de insulina?
As melhores seringas e agulhas para aplicação são aquelas mais curtas (seringas de 6 mm e agulhas de 4 mm), pois são ideais para todos os tipos físicos e as mais seguras para uma correta aplicação da insulina (quanto mais longa a agulha, além de ser maior a dor, aumenta o risco de aplicação intramuscular). Tratando-se de seringas, deve-se, ainda, avaliar as diferentes escalas de graduação (100 U, 50 U e 30 U), que servem para determinar a quantidade de insulina a ser aplicada.
2) Quais as diferenças entre produtos diets e lights e zero?
Os produtos diets são aqueles para pessoas em dietas de restrição de algum nutriente, como sódio, carboidrato, proteína ou gordura. Os lights apresentam uma redução do valor do nutriente em relação ao produto normal que deve ser de, no mínimo, 25% em comparação ao produto referência.
3) O uso de adoçantes, de fato, ajuda no processo de emagrecimento?
Sim, mas desde que seja acompanhado de uma redução do valor calórico total ingerido no dia.
4) De modo geral, o sabor do alimento diet é diferente do de um produto na sua versão com açúcar?
Não. Há quinze anos, essa realidade era muito comum. Hoje, o mercado se desenvolveu e a tecnologia disponível permite que os produtos diets não percam em nada para as versões tradicionais.

Os caminhos da fidelização

1) Crie um banco de dados e analise o comportamento de compra dos consumidores com diabetes. As lojas que fazem essa observação podem oferecer benefícios exclusivos e incentivos por meio de descontos e/ou promoções.
2) Sabe-se que alguns pacientes acabam reutilizando produtos, como agulhas e seringas, mesmo com informações na embalagem sobre o uso único e esterilidade. A educação no combate à reutilização é fundamental.
3) Ao perceber qual é a demanda que origina a compra, por exemplo, insulina, é possível oferecer uma cesta de produtos relacionados de cuidados para esse paciente, como seringas, agulhas, monitores, lancetas, lenços de assepsia e hidratantes, por exemplo.
4) Se possível, desenvolva um espaço exclusivo para esses produtos. Como recomendação, a exposição dos produtos deveria considerar: suporte ao tratamento. Esse grupo deve estar posicionado na altura dos olhos e preferencialmente à esquerda da gôndola. Depois, a exposição segue com itens de cuidados gerais. Por fim, viria a área de nutrição, com adoçantes e alimentos diet.

O canal farma também se mostra importante para a categoria de adoçantes, representando um percentual relevante do faturamento da categoria, segundo afirma a diretora de marketing das marcas Zero-Cal, Finn e Adocyl, Daniella Brilha. “Necessidades relacionadas à saúde, como diabetes e obesidade, são fatores que levam ao consumo da categoria e farmácias e drogarias possuem produtos que atendem pessoas com esse tipo de necessidade. Além disso, o fato de disponibilizar profissionais capacitados faz com que elas acabem tendo auxílio na hora da decisão de escolha das várias substâncias de adoçantes e suas funcionalidades”, opina, complementando que o mercado de adoçantes também segue impulsionado pela tendência de saudabilidade associada aos lançamentos de produtos, que atraem novos usuários.


O mesmo potencial é visto pelo mercado de alimentos diets, conforme explica a diretora comercial da SuaviPan, Silvana Pinto. “O setor farma tem ampliado sua representatividade nos últimos anos. Ele é importante, pois possui uma pulverização muito grande.

Sites do Grupo

logo-contento
logo site

Contate-nos

1396561723 social facebook box blue   1396561730 social twitter box blue   1396561765 youtube

Guia da Farmácia: Revista dirigida aos profissionais de saúde
Rua Leonardo Nunes, 198
Vila Clementino – CEP 04039-010
São Paulo – SP


Telefone (11) 5082-2200
comunicacao@contento.com.br