76% dos brasileiros começaram a consumir em comércios locais durante a quarentena

Estudo da Mastercard diz que 91% desses consumidores continuarão com essa preferência após a pandemia para ajudar na recuperação da economia local

Uma pesquisa realizada pela Mastercard, no fim de 2020 para compreender melhor os hábitos de compras dos consumidores após o período de confinamento diz que a compra em comércios locais será uma tendência.

E revelou , assim, que 76% dos brasileiros descobriram e começaram a consumir em pequenos e médios empreendimentos de seus bairros durante o confinamento.

E 91% continuarão com essa preferência após a pandemia.

Assim, o principal objetivo é ajudar estes comércios a se recuperarem no cenário pós crise.

Para desenvolver este estudo, a Mastercard realizou uma pesquisa em 13 países da América Latina e Caribe.

Entre eles: Brasil, México, Chile, Colômbia, Argentina e Peru.

A saber, dentre os entrevistados brasileiros, então, cerca de 64% estão ativamente comprando para ajudar as lojas independentes.

Cerca de 87% disseram que os últimos meses os tornaram mais conscientes dos necessitados.

Já 88% revelaram que sentem um maior senso de comunidade agora.

MPEs

Todavia, as pequenas e médias empresas (MPEs) possuem um papel vital na economia nacional, mas foram severamente afetado pela crise de saúde pública deste ano.

De acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a estimativa é que de 20% a 25% das MPEs fechem por causa da pandemia.

A Mastercard segue , então, ajudando as empresas locais a se recuperarem alocando US$ 250 milhões em todo o mundo para apoiá-los neste momento.

Na América Latina e Caribe, a saber, foram introduzidas uma série de iniciativas.

Como por exemplo o lançamento dos Aliados Digitais da Mastercard (uma coalizão focada na aceleração da transformação digital de pequenas empresas).

Dez principais tipos de comércios locais que esperam uma recuperação pós-confinamento

• Quitandas.
• Cafés e restaurantes locais.
• Padarias.
• Lojas de roupas independentes.
• Barbeiros/Cabelereiros.
• Açougues.
• Bares locais.
• Bancas de jornais locais.
• Livrarias independentes.
• Casas de Laticínios.
• Lojas de organizações de caridade.
• Lojas de presentes.
• Lojas de ferragens Faça Você Mesmo (DIY).

Distanciamento social aumenta venda e entregas de itens de farmácia 

Fonte: Mastercard 

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário