A importância da farmacovigilância e do farmacêutico na vacinação contra a Covid-19

O papel do farmacêutico se apresenta mais uma vez como essencial neste momento da vacinação do País

O tão esperado início da vacinação contra a Covid-19 no Brasil chegou e isso evidencia ainda mais a importância da farmacovigilância e do farmacêutico como profissional de saúde na sociedade.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) entende-se como farmacovigilância de vacinas e de outros imunobiológicos o processo de detecção, avaliação, compreensão, prevenção e comunicação de eventos adversos pós-vacinação ou qualquer outro problema relacionado à vacina ou à imunização.

Isso com o objetivo de aprimorar o conhecimento da relação benefício/risco desses produtos e de minimizar seus efeitos nocivos à população.

Farmacêutico no auxílio da vacinação 

Assim, o papel do farmacêutico se apresenta mais uma vez como essencial neste momento. Isso porque a farmácia, que é o estabelecimento de saúde com mais capilaridade e acesso a população, é um receptor das informações, que devem ser relatadas pelos farmacêuticos a Anvisa, auxiliando no êxito da campanha de vacinação no País.

Contudo, apesar de já contarem com o sinal verde da Anvisa, as farmácias ainda não foram convocadas para auxiliar no plano nacional de vacinação contra a Covid-19.

Covid-19: Anvisa divulga novas orientações para farmácias e drogarias 

Enfermeira é a primeira vacinada contra Covid-19 no Brasil

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário