fbpx

A importância do mordedor quando nascem os primeiros dentes do bebê

Item essencial no enxoval do recém-nascido, o mordedor alivia desconfortos na gengiva, auxilia na higiene e garantem segurança

O cuidado com o desenvolvimento oral dos bebês é fundamental nos dois primeiros anos de vida da criança, quando ocorre o nascimento dos primeiros dentinhos. É um período marcado por incômodos e dores na gengiva dos pequenos, que começam a ter vontade de morder tudo o que está a seu alcance. Nesses casos, o ideal é que mães e pais optem pela utilização de mordedores para ajudar os bebês a superar essa fase com mais tranquilidade e menos riscos.

Indicado por odontopediatras, os mordedores são itens criados especialmente para amenizar a coceira, higienizar e estimular o movimento da mordida, além de garantir a segurança dos bebês, pois evitam que eles coloquem objetos não higienizados na boca e engulam ou se engasguem com itens de menor tamanho.

De acordo com a odontopediatra Charlene Mem, o  mordedor é algo extremamente importante na composição do enxoval dos bebês. Por volta do terceiro e quarto mês de vida, os bebês começam a descobrir a boca e passam a sentir o nascimento dos dentinhos. Desse modo, isso provoca coceira e desconforto por causa das erupções formadas na gengiva. Com isso, colocam na boca tudo o que veem pela frente para aliviar esse incômodo.

“Os mordedores foram criados exatamente para aliviar esse desconforto e também para auxiliar na higiene da gengiva e no desenvolvimento muscular da boca. Ajuda ainda no desenvolvimento do músculo da língua, da mastigação e da face. Os mais indicados são aqueles com água dentro, que ficam gelados e cumprem melhor suas funções. Outra utilidade do mordedor para os bebês é incentivar o descobrimento de novas texturas, o que facilita a introdução alimentar”, explica Charlene.

Foto: Shutterstock
Fonte: MAM

Deixe um comentário