PDV

Abradilan recomenda análise de giro e demanda para compras do mix de inverno

A proximidade do inverno pede abastecimento assertivo a partir da revisão de mix das farmácias, que devem explorar itens sazonais de maior demanda

A sazonalidade que a troca de estações propicia faz com os hábitos de consumo da população mudem. Algumas regiões do Brasil estão vivenciando, junto da pandemia do novo coronavírus, dias bem mais frios, o que revela que o inverno de 2020 tende rigoroso, exigindo revisão de compras, estoque, mix e sortimento.
Para se preparar para a nova estação, o histórico de vendas no mesmo período do ano anterior deve ser analisado. É preciso identificar quais as categorias que tiveram maior giro, quais as que não atingiram bom desempenho e a partir daí, definir qual será o sortimento a ser trabalhado e quais as quantidades de compras que devem ser feitas para o abastecimento do estoque.
O presidente da Associação Brasileira de Distribuição e Logística de Produtos Farmacêuticos (Abradilan), Vinicius Andrade, diz que é fundamental recorrer aos fornecedores, para conhecer os lançamentos da nova temporada, o que estará em alta, quais são as grandes apostas e que tipos de materiais promocionais estão sendo contemplados. O mix de produtos com apelo sazonal de inverno devem ganhar mais espaço nas gôndolas, como vitaminas C e D; antigripais; analgésicos e antitérmicos; lenços descartáveis; higienizadores nasais; soros fisiológicos; xaropes; pastilhas; inaladores; umidificadores de ar; termômetros; hidratantes; protetores labiais; além do álcool gel, que já passou a ser uma realidade na vida dos brasileiros. É importante considerar quais são as novas necessidades.”

Para definir o sortimento e o estoque, a orientação é de se considerar cinco fatores para analisar as vendas e projetar as compras:

1º. O histórico das vendas do ano anterior para usar como base para o ano atual.
2º. O histórico da saída do mês anterior para usar como base das compras para o mês seguinte.
3º. As informações concedidas pelos fornecedores, sobre as estimativas de lançamentos dos produtos novos.
4º. As condições climáticas e de saudabilidade da estação atual.
5º. A situação da pandemia provocada pela Covid-19.
As compras devem ser acrescidas proporcionalmente. O ideal é sempre analisar relatórios que demonstrem o giro e a demanda das principais curvas de compra. Baseando-se nesses dados é que se consegue planejar as compras e as necessidades de reposição.
Foto: Shutterstock
Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário