Abrafarma indica Patrícia Peck Pinheiro para Autoridade Nacional de Proteção de Dados

Sua função será a de auxiliar na harmonização da nova norma com as demais legislações vigentes, como a Lei de Acesso à Informação

A Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) indicou a Patrícia Peck Pinheiro para o conselho da Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD).

Ela fará parte do rol de candidatos à formação da lista tríplice do conselho.

O órgão federal foi criado para acompanhar e fiscalizar a adequação e o cumprimento da nova Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), que entra em vigor no próximo dia 1º de agosto.

O conselho será composto por 23 membros, sendo dois deles provenientes do segmento empresarial.

Dessa maneira, sua função será a de auxiliar na harmonização da nova norma com as demais legislações vigentes, como a Lei de Acesso à Informação.

Patrícia foi sugerida como representante do canal farma nesse processo.

E seu nome ganhou, assim, respaldo de outras entidades setoriais, como a Abafarma e a Associação Brasileira de Distribuição e Logística de Produtos Farmacêuticos (Abradilan).

A saber, a Ordem dos Advogados de São Paulo (OAB-SP) também recomendou a especialista para o conselho.

Patrícia Peck Pinheiro é indicada pela Abrafarma para a ANPD

Advogada e profissional de tecnologia, Patrícia é programadora desde os 12 anos e seguiu, assim, a carreira nas áreas de direito digital, propriedade intelectual e também cibersegurança.

Ela preside o Instituto iStart de Ética Digital e atua também como professora e coordenadora em várias instituições de ensino.

Inclusive, foi convidada a lecionar na Escola de Inteligência do Exército Brasileiro.

“Ela é uma das precursoras do direito digital no Brasil, com 29 obras publicadas e comprovada experiência no varejo farmacêutico, na condição de consultora da Abrafarma e de algumas das redes associadas. Além disso, pelas complexidades logísticas do país e pela missão de garantir acesso à saúde e a medicamentos essenciais, o varejo farmacêutico tem na circulação e proteção de dados uma de suas premissas”, ressalta a CEO da entidade, Sérgio Mena Barreto.

Fonte: Abrafarma

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário