Aché Laboratórios aumenta produção de medicamentos para gripes e resfriados

O Aché explorou sua capacidade total de produção e antecipou entregas para atender a cobertura de estoque

O avanço de casos de síndrome respiratória nos meses de dezembro e janeiro movimentou muito o setor de saúde. Por conta do aumento expressivo na venda de tratamentos para gripes e resfriados, o Aché se mobilizou rapidamente para atender a esta demanda de medicamentos, sem deixar faltar produtos essenciais aos consumidores.  

O Aché explorou sua capacidade total de produção e antecipou entregas para atender a cobertura de estoque. Para isso, linhas produtivas e recursos foram direcionados para os produtos de Gripes e Resfriados e doenças respiratórias.     

Medicamentos do Aché Laboratórios

A venda de medicamentos isentos de prescrição (MIP) para gripes e resfriados cresceu 148% em dezembro de 2021, em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Decongex, por exemplo, um dos principais produtos da companhia para sintomas de síndrome respiratória, bateu recorde de demanda.

No mês, foram vendidas 1,7 milhão de unidades, com crescimento de 196% em relação a 2020 e, em apenas 11 dias de 2022, o crescimento na venda desse medicamento foi de 260% comparado ao ano anterior, com demanda de mais de 725 mil unidades.  

Entre medicamentos genéricos, as vendas do Aché em itens respiratórios cresceram 140% em dezembro de 2021, em relação a dezembro de 2020.

Dessa maneira, a tendência se manteve no início de janeiro, com alta de 223% na demanda de genéricos para gripes e resfriados nos primeiros onze dias do ano comparado ao mesmo período do ano anterior. 

Fonte: Aché Laboratórios

Foto: Shutterstock

Não se automedique, consulte um profissional de saúde.

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário