Agência europeia aprova vacina da Pfizer contra Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos

Crianças receberão 1/3 da dose aplicada em adolescentes e adultos, em 2 doses com 3 semanas de intervalo

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) aprovou nesta quinta-feira (25) o uso da vacina da Pfizer/BioNTech contra a Covid-19 em crianças, uma decisão que poder ajudar a acelerar a imunização contra o vírus no momento em que a pandemia avança na Europa.

A EMA anunciou que um painel de especialistas “recomendou ampliar a indicação da vacina Comirnaty [nome do imunizante]para incluir as crianças entre 5 e 11 anos” e disse que os “benefícios superam os riscos, especialmente naquelas com condições que aumentam o risco de Covid-19 grave”.

As crianças receberão um terço da dose aplicada em adolescentes e adultos, em duas doses com três semanas de intervalo, anunciou a agência europeia.

Foi esta a dosagem usada nos testes da farmacêutica.

Os efeitos colaterais foram classificados como “leves a moderados” e podem, portanto, durar alguns dias.

Entre as reações estão dor na área da aplicação, fadiga, dor de cabeça e/ou musculares e resfriado.

Crianças vacinadas em outros países

O primeiro lote da versão pediátrica de baixa dosagem da vacina será entregue só em 20 de dezembro, disse uma porta-voz da BioNTech.

Os EUA já vacinam crianças desde o dia 3 e Israel também, desde a última terça-feira (23).

A farmacêutica também já pediu autorização à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que o imunizante seja aplicado nesta faixa etária no Brasil.

Eficácia em crianças

A Pfizer anunciou em outubro que sua vacina contra a Covid-19 é segura e mais de 90% eficaz na prevenção de infecções em crianças de 5 a 11 anos.

O estudo acompanhou 2.268 crianças que receberam duas doses da vacina (ou placebo) com três semanas de intervalo.

Dessa maneira, então, cada dose tinha um terço da quantidade aplicada em adolescentes e adultos.

De acordo com o os pesquisadores, 16 crianças que receberam o placebo foram infectadas com Covid-19, contra três que receberam o imunizante.

Fonte: G1

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário