Alesp isenta imposto de ao menos nove medicamentos

Nove medicamentos destinados ao tratamento da Aids, atrofia muscular espinhal (AME), esclerose múltipla, hemofilia e outras doenças genéticas entraram na lista de isenção de imposto

Os deputados e deputadas da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) autorizaram a isenção de Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre, ao menos, nove medicamentos destinados ao tratamento da Aids,  atrofia muscular espinhal (AME), esclerose múltipla, hemofilia e outras doenças genéticas.

Os parlamentares também aprovaram a redução da base de cálculo do ICMS na entrada e saída dos insumos agropecuários (fertilizantes, inseticidas, adubos, rações, fungicidas, sementes, entre outros) no Estado de São Paulo.

As medidas foram viabilizadas através dos Projetos de Decreto Legislativo 50/2021, 51/2021, 52/2021, 53/2021 e 54/2021.

A isenção do tributo nos remédios diminui o custo final do medicamento, possibilitando, então, ao paciente uma economia em prol da saúde.

Para tratamento da atrofia muscular espinhal, por exemplo, a Assembleia paulista já isentou de ICMS os medicamentos Spiranza e Zolgensma, que tiveram redução de até 18% do valor.

Com a proposta aprovada no último dia 5, o medicamento Risdiplam 0,75 mg/mL também será isento. Atualmente, ele é vendido por R﹩ 42 mil, mais impostos.

“A isenção de impostos sobre medicamentos específicos é uma luta de praticamente todos os parlamentares e uma vitória das famílias que tanto precisam. A saúde é o bem mais precioso que temos e por isso temos que cuidar bem dela”, disse o presidente da Assembleia, deputado Carlão Pignatari.

O deputado Vinicius Camarinha (PSB), líder do governo no Parlamento, destacou, então, a necessidade de aprimorar a legislação e enfatizou a importância da Alesp nessa questão.

“A reforma administrativa necessita de adequações, considerando a grande complexidade das questões tributárias do nosso País e Estado. Estamos avançando nas melhorias necessárias, estamos adequando, e não é a primeira vez. Agora estamos avançando nas adequações de medicamentos”, disse Camarinha.

Isenção de imposto nos medicamentos

Já a  deputada Janaina Paschoal (PSL) enfatizou, portanto, que a criação e aprovação dos Projetos de Decreto Legislativo são resultados de esforços dos deputados e deputadas que compõem o Legislativo paulista.

“Foram conquistados pela Casa, quando o Projeto de Lei 529/2020 (que vigora no Estado por meio da Lei 17.293/2020) foi aprovado com o compromisso que não haveria impacto na tributação de medicamentos e alimentos. Muitos deputados lutaram e esses Projetos de Decreto Legislativo vão ter impacto direto no valor dos medicamentos”, afirmou.

A saber, a medida segue agora para promulgação para passar a vigorar no Estado.

A expectativa, então, é que isso ocorra nos próximos dias.

Fonte: Medicina S/A

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário