HPC

O impacto do ambiente digital na compra de itens de cuidados pessoais

Pesquisa da Kantar indica que 59% dos brasileiros pesquisam mais de uma vez por semana por itens neste segmento

Não é novidade que a internet já reformulou os hábitos e comportamentos da população, que incorporou o ambiente digital como parte da vidas. No que diz respeito à penetração de usuários de internet, os brasileiros aparecem com 71%, em comparação à média de 55% do público mundial.

A pesquisa Connected Life, da Kantar, detectou que existe um gap de 31% na compra da categoria de cuidados pessoais no ambiente digital. O estudo revela que 59% dos brasileiros pesquisam mais de uma vez por semana por produtos neste segmento, sendo que 28%, efetivamente, compram no on-line, o que demonstra uma quantidade expressiva de possíveis clientes no e-commerce.

Ambiente digital traz oportunidades ao varejo físico

Por outro lado, considerando que a influência digital cresce de forma rápida, ela também influencia a compra off-line, uma vez que muitas pessoas pesquisam no on-line o que vão comprar na loja física. “Por mais que a compra on-line ainda seja pequena, a presença no ambiente digital – com campanhas, nas redes sociais ou mesmo no e-commerce -, é fundamental para todas as marcas, já que esta exerce grande impacto na compra, independentemente de onde ela é finalizada (on-line ou off-line)”, explica a diretora de marca e e-commerce da Kantar, Luciana Piedemonte.

O estudo ainda detalha o gap potencial das subcategorias dentro de cuidados pessoais, como: cosmético (32%), perfume (33%), cuidado facial (36%), pele (40%) e cabelo (44%).

Analisando um pouco mais a categoria de cuidados com o cabelo, vê-se uma enorme gama de touchpoints, com este consumidor cada vez mais conectado. São, em média, 21 pontos de contato, sendo apensas ¼ deles no ambiente digital. Assim, as marcas de produtos para o cabelo têm muitas oportunidades para influenciar o shopper em momentos diferentes da jornada de compra, o que torna complexa a definição de onde focar esforço e investimento para influenciar esse comprador. “As consumidoras têm uma grande interação com essa categoria. Tanto antes quanto no momento da compra, são três vezes mais pontos de contato do que a categoria de refrigerante”, finaliza Luciana.

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: Shutterstock

Desmistificando o Gerenciamento por Categorias

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário