Anvisa aprova novo biossimilar no mercado

Entre outras aplicações, o rituximabe, da Sandoz, pode ser usado em casos de Linfoma Não-Hodgkin

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o primeiro medicamento rituximabe biossimilar para todas as indicações do biológico de referência, o MabThera®. Trata-se de um anticorpo monoclonal indicado para tratamento de linfoma não-Hodgkin (linfoma folicular e linfoma difuso de grandes células B) e leucemia linfocítica crônica, e também para doenças imunológicas, como artrite reumatoide, granulomatose com poliangiite e poliangiite microscópica. Registrado no Brasil como Riximyo®, será comercializado pela Sandoz, divisão da Novartis e líder global em biossimilares, com previsão de chegada ao mercado em no segundo semestre de 2019.

Anticorpos monoclonais são medicamentos biológicos produzidos em laboratório a partir de células vivas. Eles são usados frequentemente para o tratamento de doenças graves, como o linfoma. A molécula age por meio de sua ligação com proteínas-alvo, permitindo assim um tratamento direcionado para a enfermidade.

O diretor de especialidades da Sandoz, Fabio Antoneli, explica como a aprovação de medicamentos biossimilares pode facilitar e ampliar o acesso a tratamentos de doenças graves. “Os custos de produção de medicamentos biológicos são elevados. Para o paciente, o desenvolvimento de biossimiliares é uma oportunidade de obter um medicamento de qualidade por um valor reduzido. Desse mesmo modo, sistemas de saúde sobrecarregados podem realocar recursos para outras prioridades e atender mais pessoas”, afirma.

Sandoz posta no mercado de biossimilares

Pioneira no desenvolvimento e em pesquisas clínicas de medicamentos biossimilares, a Sandoz iniciou o estudo clínico global de fase III em linfoma folicular para aprovação de Riximyo® em dezembro de 2011, selecionando o Brasil como país participante. Em 2019, a companhia seguirá com foco no crescimento sustentável, potencializando as oportunidades do negócio, buscando melhorias e a excelência operacional e, principalmente, expandindo estrategicamente seu portfólio de biossimilares e genéricos.

Atualmente, a empresa conta com um portfólio de 90 moléculas e 254 apresentações. Para os próximos cinco anos, a expectativa da Sandoz é lançar 42 produtos, sendo 38 genéricos e 4 biossimilares no Brasil.

Entenda o que é o bissiomilar

A complexidade inerente de uma molécula biológica não permite uma reprodução idêntica, tal qual acontece com os genéricos em relação aos medicamentos de referência. O biossimilar é construído a partir dos medicamentos biológicos de referência de maneira a corresponder a este, do ponto de vista estrutural, funcional, pré-clínico e clínico, em termos de segurança, eficácia e qualidade.

Além disso, é mais acessível à população, uma vez que segue o mesmo princípio de comercialização após a perda de patente do medicamento de marca original.Os biossimilares necessitam de um processo de desenvolvimento e pesquisa clínica por comparabilidade que garante sua qualidade, eficácia e segurança, além de aprovação por vias regulatórias rigorosas. Nesses processos, é necessário demonstrar que a estrutura molecular e a atividade biológica do biossimilar são equivalentes às do medicamento de referência, e que eventuais diferenças não têm impacto clínico em eficácia e segurança.

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: Shutterstock

 

 

 

 

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário