Anvisa aprova novo medicamento para obesidade da Merck

Contrave já foi aprovado em 34 países no total

A Merck anuncia a aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de CONTRAVE® para o tratamento de obesidade e sobrepeso relacionado, então, à comorbidades.

De acordo com estatísticas da Organização Mundial da Saúde (OMS), a obesidade afeta 93 milhões de latinos.

E, somente no Brasil, uma em cada quatro pessoas de 18 anos ou mais anos de idade tem obesidade.

CONTRAVE® é indicado como um tratamento complementar a uma dieta saudável, com baixas calorias e aumento da atividade física para o controle de peso crônico em adultos com um índice de massa corporal inicial (IMC) de: 30 kg/m2 ou mais (obesos) ou 27 kg/m2 ou mais (excesso de peso) na presença de pelo menos uma comorbidade, como por exemplo, hipertensão, diabetes mellitus tipo 2 ou dislipidemia.

“Estamos felizes em anunciar a chegada de mais uma opção de tratamento para pessoas com obesidade no Brasil. Esperamos que o mecanismo de ação, que auxilia na perda de peso sustentável, e a posologia, de uso oral, possam ajudar as pessoas em suas jornadas de tratamento”, explica o diretor médico da Merck, Luiz Magno.

Riscos

Ainda de acordo com a OMS, a obesidade é uma doença com fatores de risco para uma série de doenças crônicas.

Incluindo as cardiovasculares, que são, portanto, as principais causas de morte em todo o mundo.

O excesso de peso também pode levar ao diabetes e às condições associadas, distúrbios musculoesqueléticos e a também alguns tipos de câncer.

O novo medicamento tem como objetivo ajudar os pacientes a alcançar a perda de peso precoce e sustentável.

Visando, dessa maneira, os comandos de fome e recompensa do cérebro.

“Quando falamos de tratar a obesidade, é preciso um olhar além do emagrecimento. Alguns grupos de pessoas com obesidade podem ter padrões anormais de alimentação e apresentar alterações de comportamento com relação à comida, e isso precisa ser levado em conta na hora da escolha tratamento”, complementa Luiz.

Eficácia

CONTRAVE® combina dois componentes: um utilizado para depressão e cessação do tabagismo, outro, usado para dependência de álcool e opioides.

Seu alvo é o hipotálamo e o sistema de recompensa mesolímbico para ajudar os pacientes a controlar a alimentação. O tratamento se mostrou eficaz tanto em ajudar os pacientes na perda, quanto na manutenção de peso.

O medicamento, aprovado pela Anvisa, já havia sido aprovado pelo European Medicines Agency  (EMA) em 34 países europeus e nos EUA pelo Food and Drug Administration (FDA).

E também possui um perfil de segurança e tolerabilidade altamente estudado.

A saber, Contrave® também já foi aprovado em outros países da América Latina como Chile, Peru, Colômbia e Equador.

Evidência clínica

Os dados de ensaios clínicos dos estudos COR-I, COR-BMOD e COR Diabetes mostraram que os pacientes que tomaram CONTRAVE® perderam aproximadamente 2 a 4 vezes mais peso do que com dieta e exercício isolados.

Também registraram, portanto, reduções significativamente maiores na circunferência média da cintura em 56 semanas: aproximadamente 7 centímetros com CONTRAVE® + dieta e exercício.

Ainda de acordo com os estudos, para pacientes com comorbidades relacionadas ao peso, a perda de peso com CONTRAVE® pode oferecer, contudo, benefícios adicionais à saúde como melhora significativa no teste de hemoglobina glicada (A1C) em pacientes com diabetes tipo 2.

Fonte e foto: Merck

 

Não se automedique, consulte um profissional de saúde.

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

2 Comentários

Deixe um comentário