fbpx

Psoríase tem novo tratamento aprovado pela Anvisa

Novo fármaco da AbbVie é indicado para a doença em placas de moderadas a graves

A AbbVie, companhia biofarmacêutica global baseada em pesquisa, anuncia que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou SKYRIZI® (risanquizumabe) para o tratamento da psoríase. O medicamento se dirige não só para placas moderadas, como também para graves, em pacientes adultos candidatos à fototerapia ou tratamento sistêmico.

A dose recomendada de SKYRIZI® é de 150 mg (seu uso requer prescrição médica). Ademais, o fármaco pode ser administrado por via subcutânea, com dose inicial nas semanas 0 e 4, e manutenção a cada três meses (12 semanas). Em estudos clínicos, SKYRIZI® demonstrou, por exemplo, que mais de 80% dos pacientes obtiveram resposta sustentada das lesões na pele, em 52 semanas de tratamento (período de acompanhamento dos estudos). A aprovação foi publicada no Diário Oficial da União em 27 de maio de 2019.

Veja Mais

“SKYRIZI® oferece a possibilidade de altos índices de redução das lesões na pele com segurança e a simplicidade de administração a cada três meses. Estamos bastante satisfeitos em oferecer aos pacientes do Brasil uma nova e eficaz opção de tratamento que pode mudar o curso da doença, proporcionando melhora dos sinais e sintomas da psoríase por longo prazo”, disse a diretora médica da AbbVie no Brasil, Karina Fontão.

“O tratamento da psoríase avançou consideravelmente na última década. Contudo, existem muitos pacientes que ainda não obtiveram melhora significativa das lesões ou que deixaram de responder aos tratamentos com o passar do tempo”, comenta o dermatologista do Hospital das Clínicas de São Paulo, Dr. Ricardo Romiti. “A aprovação de risanquizumabe marca um passo importante para ajudar os pacientes e profissionais de saúde a atingirem e manterem suas metas de tratamento”, concluiu.

Conheça os sintomas da psoríase

Os sintomas da doença paciente para paciente. Contudo, podem incluir:
• Manchas vermelhas com escamas secas ora esbranquiçadas, ora prateadas;
• Pequenas manchas brancas ou escuras residuais pós lesões;
• Pele ressecada e rachada; às vezes, com sangramento;
• Coceira, queimação e dor;
• Unhas grossas, sulcadas, descoladas e com depressões puntiformes;
• Inchaço e rigidez nas articulações.
Em casos de psoríase moderada pode haver apenas um desconforto por causa dos sintomas. Contudo, nos casos mais graves, pode ser dolorosa e impactar a qualidade de vida e na autoestima do paciente. Assim, o ideal é procurar tratamento o quanto antes.

Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: Shutterstock

Fortaleza mostra consumo de medicamentos abaixo da média nacional

Deixe um comentário