Anvisa autoriza farmácias de manipulação para venda de álcool gel

Autorização é temporária e faz parte das ações de proteção para o enfrentamento da emergência de saúde

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou as farmácias de manipulação a prepararem e venderem álcool gel de forma direta para o público.

Assim, com essa medida, a agência pretende ampliar o acesso da população a esses produtos, considerando o alto número de farmácias de manipulação em todo o Brasil.

Contudo, essa autorização é temporária e faz parte das ações de proteção para o enfrentamento da emergência de saúde de importância internacional em decorrência do novo coronavírus.

Resolução da Diretoria Colegiada 347/2020, que regulamenta o tema, foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (18/3).

Abrangência para produção de álcool gel

As farmácias de manipulação já têm expertise para a manipulação de medicamentos e outros produtos. Assim, com a decisão, as farmácias magistrais, como também são conhecidas, poderão preparar:

  • Álcool etílico 70% (p/p), álcool etílico glicerinado 80%
  • Álcool gel, álcool isopropílico glicerinado 75%
  • Água oxigenada 10 volumes e digliconato de clorexidina 0,5%

Todas essas fórmulas são preparações antissépticas ou sanitizantes que podem ser utilizadas no combate ao coronavírus.

Até então, somente indústrias de cosméticos podiam fabricar esses produtos, com necessidade de autorização da Anvisa.

Venda de máscaras cresce 117%; álcool gel dispara 53%

Atentos ao alcance global do coronavírus, brasileiros têm se mostrado preocupados com a epidemia chinesa e já buscam métodos de prevenção.

De acordo com o aplicativo de vendas on-line de saúde e beleza do Brasil, Farmácias App, as vendas de máscaras e álcool em gel refletem essa tendência, com alta exponencial em janeiro deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

Nesse sentido, as máscaras de proteção tiveram destaque expressivo. O produto registrou aumento de 117% no volume de vendas e, analisando o faturamento, a alta foi de 113% em relação a janeiro de 2019.

Para o Farmácias APP, os resultados apresentados seguem a tendência de alta já registrada em 2019, acrescida do coronavírus. “No ano passado, esses itens registraram crescimento de 12%. Somando este dado com a epidemia do coronavírus, as vendas foram impulsionadas, atingindo este aumento tão significativo”, explica a companhia.

Outra importante categoria de itens de prevenção, a dos os antissépticos para as mãos (classe de produtos que inclui o álcool em gel), também teve aumento expressivo comparado ao primeiro mês do ano passado, com alta nas vendas de 53%. O faturamento se manteve estável no período.

Fonte: Anvisa/ Farmácias APP

Foto: Shutterstock

Cimed fabricará álcool gel 70% para doação

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário