Anvisa autoriza novas condições de armazenamento para vacina da Pfizer

Imunizante contra a Covid-19 pode ser conservado em temperatura controlada entre 2ºC e 8ºC por até 31 dias

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou nesta sexta-feira (28) novas condições de conservação e armazenamento para a vacina da Pfizer.

Agora, a vacina pode ser mantida em temperatura controlada entre 2ºC e 8ºC por até 31 dias.

A orientação anterior era de cinco dias.

Para aprovar as novas condições, a equipe técnica da Anvisa avaliou os estudos de estabilidade apresentados, então, pelo laboratório desenvolvedor da vacina.

“Os estudos de estabilidade servem para definir por quanto tempo e em quais condições a vacina mantém suas características sem alteração”, disse a agência, em nota.

A saber, as agências reguladoras dos Estados Unidos e da Europa também estenderam o tempo de armazenamento do imunizante para um mês.

Mais municípios serão beneficiados com as novas condições de armazenamento das vacinas da Pfizer

A nova recomendação contribui para a ampliação da distribuição da vacina em todo o país.

Na última quarta-feira (26), o MS autorizou estados a repassarem a vacina da Pfizer para outros municípios.

No entanto, a aplicação estava restrita, inicialmente, às capitais.

De acordo com a pasta, “as cidades elegíveis passaram pela verificação de critérios técnicos, como o distanciamento de até 2h30 da capital do estado, considerando as particularidades que envolvem o armazenamento da vacina durante o transporte.”

Para a diretora médica da Pfizer Brasil, Márjori Dulcine, a autorização da Anvisa vai permitir que mais brasileiros recebam a vacina.

Antes da liberação dos frascos para a vacinação, as doses da Pfizer precisam, então, ser armazenadas em caixas com temperaturas entre -25°C e -15°C por, no máximo, 14 dias.

Estudo espanhol aponta que usar vacina da Pfizer após primeira dose da AstraZeneca é seguro e efetivo

Fonte: G1

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário