Anvisa: ingrediente de slime pode causar intoxicação

O bórax, vendido como ativador desta geleca caseira, não deve ser manipulado por crianças

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) alerta que a substância bórax, também conhecida como borato de sódio, vem sendo utilizada e vendida de forma inadequada como ativador de slime, uma espécie de geleca caseira. Tal uso não é regulamentado pela Agência e pode ser prejudicial para a saúde, especialmente de crianças.

O bórax é um produto químico autorizado para diversas finalidades, como em fertilizantes, produtos de limpeza e até mesmo em medicamentos. Entretanto, se inalado ou ingerido, pode causar intoxicação. O uso inadequado do bórax no slime, por exemplo, pode provocar náuseas, vômitos, cólicas abdominais, diarreia com coloração azul/esverdeada, cianose (pele, unhas e lábios azulados ou acinzentados) e queda de pressão, perda da consciência e choque cardiovascular.

Em 2002, a Anvisa proibiu um brinquedo chamado “Meleca Louca” por causa da presença do bórax. Por isso, seu uso deve ser restrito para as finalidades autorizadas e nas doses recomendadas pelas autoridades competentes. Por se tratar de um produto químico, não deve ser manipulado por crianças.

A Anvisa recomenda que, em caso de intoxicação, não se deve provocar vômito ou ingerir água, leite ou qualquer outro líquido. O ideal é ligar para o Centro de Informações Toxicológicas (CIT) local (veja o número do Centro de cada estado e do Distrito Federal no link).  Se recomendado pelo atendente do centro, deve-se buscar atendimento médico com urgência.

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: Shutterstock

São Paulo confirma primeiro caso de sarampo contraído na capital

 

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário