fbpx

Anvisa mostra dados de medicamentos para a Covid-19

A ferramenta apresenta informações do monitoramento sobre fabricação, importação e distribuição de fármacos utilizados em pacientes infectados pelo Sars-CoV-2

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) dispõe de um painel com dados sobre o monitoramento do abastecimento nacional de medicamentos de interesse ao enfrentamento à Covid-19.

A ferramenta mostra informações sobre fabricação, importação e distribuição de fármacos utilizados em pacientes infectados pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), como anestésicos, sedativos e bloqueadores neuromusculares, entre outros.

Os dados disponíveis começaram a ser coletados desde o dia 14/08/2020, após a publicação do Edital de Chamamento n° 08/2020.

Distribuição de informações

No painel, o usuário encontrará quatro itens para acessar.

Um deles traz dados sobre a fabricação e o estoque de produtos produzidos no Brasil ou importados.

Outro, porém, é referente às informações de vendas e distribuição de medicamentos.

Os outros dois itens, no entanto, são relacionados os fármacos registrados pela Anvisa e a lista de preço dos produtos.

No entanto, para tornar a navegação mais atrativa, o painel apresenta dados dos gráficos interativos, que permitem ao usuário fazer consultas específicas sobre estados ou cidades.

Dados do monitoramento do abastecimento nacional de medicamentos de interesse ao enfrentamento à Covid-19.

Estoques

As informações do painel são referentes aos estoques disponíveis nas empresas fabricantes e importadoras.

Os dados atualizados diariamente, de acordo com a fabricação, importação e vendas desses produtos.

Vale informar, no entanto, que a distribuição dos produtos é feita, em boa parte, pelos fabricantes e importadores para distribuidores locais.

Dessa forma, esses distribuidores podem, contudo, comercializar tais produtos para estabelecimentos localizados em outras cidades, dentro ou fora de seu estado.

Entre esses estabelecimentos podem estar, inclusive, órgãos de governo.

Foto: Shutterstock

Fonte: Anvisa

Deixe um comentário