fbpx

Apenas 31% praticam o consumido consciente no País

Pesquisa SPC Brasil e CNDL aponta que a minoria dos brasileiros tem atitudes responsáveis

Apenas 31% dos brasileiros podem ser considerados ‘consumidores conscientes’, sendo que a maioria da população no País (55%) se encaixa no grupo de ‘consumidores em transição’, ou seja, com hábitos de consumo consciente ainda aquéns ao desejado. Esses foram os dados de uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), que também apontou que os pouco ou nada conscientes somaram 14% de entrevistados.

Os dados fazem parte do Indicador de Consumo Consciente (ICC), que em 2018 atingiu 73%, mantendo-se estável em relação ao ano passado (72%). O ICC pode variar de 0% a 100%: quanto mais próximo de 100% for o índice, maior é o nível de consumo consciente. Para chegar-se ao resultado são aplicadas perguntas relativas aos hábitos, atitudes e comportamentos da rotina dos brasileiros, considerando os aspectos financeiros, ambientais e sociais.

Veja Mais

O estudo indica que embora as pessoas enxerguem o consumo consciente como fator que pode fazer diferença na qualidade de vida, essa preocupação nem sempre se traduz em ações concretas. Prova desse contrassenso é que se por um lado os entrevistados demonstram não praticar com muita frequência atitudes sustentáveis, por outro quase a totalidade (98%) considera importante ou muito importante ter uma vida com hábitos de consumo consciente – seja pela economia, reaproveitamento de recursos ou redução das compras.

Fontes: CNDL/SPC Brasil

Foto: Shutterstock

Deixe um comentário