fbpx

Assistência farmacêutica é tema de debate

O debate sobre assistência farmacêutica abordará explicações sobre a necessidade de priorizar o acesso a medicamentos para população em geral e para grupos específicos e a situação de remédios para doenças negligenciadas

A Subcomissão Permanente da Saúde da Comissão de Seguridade Social e Família debate a situação da assistência farmacêutica no País. O debate acontecerá na próxima quinta-feira (29/08).

O debate foi proposto pelo relator do colegiado, deputado Dr. Frederico (Patriota-MG), e pelo deputado Pastor Gildenemyr (PL-MA).

Foram convidados para discutir o assunto com os parlamentares, entre outros, representantes do Ministério da Saúde, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), e dos Conselhos de Medicina e de Farmácia.

Os deputados querem explicações sobre a necessidade de priorizar o acesso a medicamentos para população em geral e para grupos específicos, bem como a situação de remédios para doenças negligenciadas.

Assim, o debate sobre assistência farmacêutica será realizada a partir das 09h30, em plenário a definir.

Assistência farmacêutica apresenta crescimento de 62%

Após o lançamento do programa da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), o Assistência Farmacêutica Avançada, em 2014, as salas clínicas vêm registrando um crescimento exponencial. Só no primeiro semestre de 2019, o número de consultas para serviços farmacêuticoscresceu 62% em relação ao mesmo período do ano passado. Foram realizados mais de 800 mil atendimentos no serviço clínico, num total de 291 por loja da associação. As grandes redes que integram o projeto já contabilizam quase três mil espaços do gênero. Dessa forma, representando um incremento de 9,4%.

As maiores concentrações de salas estão nas regiões Sul e Sudeste do País. Entre elas, 1.029 salas estão em São Paulo, 418 em Minas Gerais, 273 no Rio Grande do Sul e 259 no Paraná. Além disso, mais de sete mil farmacêuticos atuam no atendimento dos serviços farmacêuticos. Assim, representando uma média de 2,6 por farmácia. Entre os serviços mais solicitados, destaque para o testes de colesterol e de perfil lipídico. Ambos os serviços são realizados por mais de 300 farmácias em todo o Brasil.

Foto: Shutterstock
Fonte: Agência Câmara

Câmara dos deputados promove audiência sobre a situação da assistência farmacêutica no País

Deixe um comentário