Bahia faz acordo para o fornecimento da vacina russa Sputnik V

A intenção é iniciar os ensaios clínicos da vacina russa a partir de outubro com 500 voluntários

A Bahia assinou um acordo de cooperação com o Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF) para o fornecimento de 50 milhões de doses da vacina russa contra o Covid-19, a Sputnik V.

Desse modo, a intenção é iniciar os ensaios clínicos a partir de outubro com 500 voluntários, ainda durante a fase 3 de testes do imunizante.

No entanto, o protocolo para validar a fase 3 dos estudos clínicos, com testes em humanos, depende ainda da autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Segundo o governador da Bahia, Rui Costa, se aprovada pelos órgãos responsáveis, a vacina, a primeira contra o coronavírus registrada em todo o mundo, poderá ser fornecida para todo o Brasil.

“Acredito na ciência e estou confiante nos resultados. É mais um importante passo dado para salvar vidas humanas”, disse.

Tecnologia russa

Sputnik V foi desenvolvida pelo Instituto Gamaleia de Moscou, que trabalha com uma técnica inovadora que utiliza dois tipos de adenovírus humanos para provocar uma reação imune ao Sars-CoV-2, causador da covid-19.

Em resumo, no dia 11 de agosto, as autoridades disseram que a vacina russa entrava na terceira, e portanto, na última fase dos ensaios clínicos.

Além disso, o País afirma, em suma, que 40 mil pessoas devem participar do estudo durante a fase 3, já iniciada.

E, por consequência, que os resultados  dessa etapa são esperados para outubro ou novembro deste ano.

De acordo com a revista The Lancet, um grupo de pacientes que participou de um estudo preliminar da vacina russa contra o novo coronavírus desenvolveu uma resposta imune sem nenhum efeito colateral sério.

Os resultados dos dois testes, conduzidos nos meses de junho e julho , envolveram 76 participantes, mostraram que 100% deles desenvolveram anticorpos para a doença.

Foto: Shutterstock

Fonte: Guia da Farmácia

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário