Balança comercial do setor de HPPC registra superávit de US$23.4 milhões em 2020

Sabonetes, produtos para cabelos e desodorantes foram os itens mais exportados. Já os importados foram cremes para pele, protetores solares e bronzeadores, produtos de higiene oral e fragrâncias

A balança comercial do setor brasileiro de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos (HPPC) registrou superávit de US$ 23.4 milhões em 2020.

Revertendo, assim, o valor deficitário registrado em 2019, de US$ – 105.9 milhões.

Mesmo diante de uma conjuntura econômica desfavorável em 2020 e de inúmeros desafios decorrentes da Covid-19.

Os dados foram divulgados pelo Ministério da Economia.

De acordo com a  Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), o saldo positivo da balança comercial, após 10 anos com déficit, é resultado de um volume de US$ 609,3 milhões em exportações, um aumento de 1,9% em relação ao ano anterior. 

Os destinos somaram 174 países.

Diante da alta do dólar e da pandemia afetando as importações em maior escala que as exportações, o setor de HPPC importou US$ 585.9 milhões no acumulado de 2020.

Registrando, assim, uma queda de 16,8% na comparação com 2019.

No entanto, os números da última década apontam que o setor segue importando uma série de produtos.

Balança comercial do setor de HPPC

Isso tudo que demonstra que o resultado superavitário da Balança Comercial setorial de 2020 não é exatamente uma tendência que venha a se confirmar para os próximos anos.

Tal constatação sobre o potencial de desenvolvimento e fomento à produção nacional demanda atenção e medidas para a superação de entraves e gargalos relacionados ao Custo Brasil.

Isto é, para que investimentos possam então tornar-se economicamente viáveis no país, resultando em ampliação da geração de empregos, desenvolvimento de fornecedores, e trazendo, assim, maior acesso da população a esses produtos.

O fomento à indústria nacional pode fazer do Brasil um exportador de produtos de HPPC de relevância internacional mais expressiva.

Revertendo, poranto, os resultados deficitários dos últimos 10 anos da balança comercial do setor, em definitivo.

Projeto Beautycare Brazil

Exemplo desse potencial, está em iniciativa de internacionalização do setor de HPPC, da Abihpec com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

O projeto, Beautycare Brazil, objetiva justamente promover a competitividade da indústria nacional de HPPC e seus correlatos ao redor do mundo.

Em 2020 as empresas apoiadas pelo projeto desempenharam resultados extremamente positivos, com um total de US$ 154,3 milhões em exportações; assim, com um crescimento de 26% em comparação ao ano anterior.

Uns dos desafios da Abihpec em 2020 foi a busca contínua por ações de facilitação de comércio internacional a fim de tornar o produto nacional mais competitivo no mercado internacional.

“Iniciativas como essa proporcionaram a continuidade da promoção dos produtos brasileiros no mercado global além de reforçar a relevância da indústria aqui instalada e gerando divisas e efeitos positivos na sociedade”, afirma o presidente-executivo da Abihpec, João Carlos Basilio.

O empresário acrescenta: “No entanto, mas ainda existe espaço para o fomento de maior produção nacional de itens que ainda são importados em grandes volumes e para destravar tal potencial, urge a criação de políticas de desenvolvimento e fomento da indústria brasileira”.

Dezembro superavitário

Em dezembro de 2020, o saldo da Balança Comercial do setor de HPPC apresentou superávit de US$ 10.0 milhões,.

Ampliando, assim, o saldo apurado em dezembro de 2019, que estava superavitário em US$ 6.3 milhões.

Neste mesmo período, as exportações somaram US$ 54.6 milhões, assim, apresentando uma alta de 4,7% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Já as importações totalizaram US$ 44.6 milhões, assim, registando uma queda 2,6% na comparação com o mesmo mês de 2019.

Como nos meses anteriores, sabonetes, produtos para cabelos e desodorantes foram, então, os itens mais exportados em dezembro de 2020.

Com totais de US$12,8 milhões, US$9.7 milhões e US$ 6,5 milhões, respectivamente, na comparação com o mesmo período de 2019.

A saber, Argentina, México, Chile, Colômbia e Paraguai estão entre os principais países de destino das exportações brasileiras de HPPC.

Já entre os itens mais importados, as principais categorias foram: cremes para pele, protetores solares e bronzeadores (US$ 8.5 milhões); produtos de higiene oral (US$ 7.9 milhões) e fragrâncias (US$3.8 milhões).

Setor de HPC consolida alta de 5,8% entre os meses de janeiro e setembro de 2020 

Fonte: Cosmetic Innovation

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário