Blau Farmacêutica quer quadruplicar capacidade

Companhia deve mirar também a expansão internacional e um dos mercados foco é o asiático

Mesmo sem os recursos provenientes da oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), que não foi para frente no início do ano, a Blau Farmacêutica planeja expandir em quatro vezes sua capacidade produtiva em um período de três anos.

Para 2018, a projeção é de crescimento da ordem de 18% em seu faturamento. Mesmo com essa expansão, a empresa quer manter seu nicho, que são medicamentes hospitalares. A Blau, que também é dona da marca de preservativo Preserv, reforçou o caixa em R$ 180 milhões com o lançamento de debêntures, em julho.

Os papéis foram encarteirados pelo Bradesco, que não estava entre os bancos coordenadores durante a tentativa de abertura de capital.

Depois dos roadshows com os investidores no início do ano, ainda no âmbito do IPO, a Blau recebeu o “feedback” de que existia uma preocupação do mercado em torno da dependência da empresa em relação a contratos com o setor público.

Entretanto, neste ano, a fatia do setor privado no faturamento cresceu para 54%. Um dos gargalos, para maior expansão junto ao setor privado, era exatamente a falta de capacidade de produção, o que já está sendo endereçado pela empresa.

Depois do aumento da capacidade, a companhia deve mirar também a expansão internacional e um dos mercados foco é o asiático. Na América Latina, ela já está presente em países como Chile, Colômbia, Peru, Uruguai e Argentina, entre outros. No futuro, um IPO deve voltar à mesa, tão logo o mercado se apresente “favorável“.

Fonte: Investe-SP
Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário