fbpx

Bolsonaro comparecerá a inauguração de nova unidade do laboratório Cristália

Bolsonaro atende ao convite formulado pela direção do laboratório Cristália e deverá ser recepcionado pela alta cúpula da farmacêutica, entre eles o co-fundador da empresa, Ogari Pacheco

O presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) estará em Itapira (SP) no próximo dia 6 de agosto para participar da inauguração oficial da nova planta industrial do Laboratório Cristália – a Farmoquímica Oncológica de produção de Insumos Farmacêuticos Ativos de Alta Potência.

A solenidade acontecerá às 10h30, mas ainda não há mais detalhes sobre o evento. Também ainda não há informações sobre eventuais presenças de ministros, secretários de Estado, do vice-presidente Hamilton Mourão e outras autoridades.

Bolsonaro atende ao convite formulado pela direção do laboratório Cristália e deverá ser recepcionado pela alta cúpula da farmacêutica, entre eles o co-fundador da empresa, Ogari Pacheco. A data ainda não consta na agenda da Presidência da República e a assessoria do Planalto não divulga os compromissos antecipadamente.

Não é a primeira vez que um presidente visita a empresa itapirense. Em agosto, a então presidente Dilma Rousseff (PT) esteve no complexo. Em 2010 o então presidente Lula (PT) também visitou a unidade. Nas duas ocasiões, eles também participaram de inaugurações de novas plantas industriais.

A solenidade acontecerá na própria Farmoquímica Oncológica instalada no Complexo Industrial Para a Saúde, às margens da Rodovia SP-147 (Itapira-Lindóia). A planta já iniciou suas atividades produzindo seis diferentes insumos farmacêuticos ativos (IFAs). Eles são considerados de ‘alta potência’ e serão utilizados para a produção de medicamentos para o tratamento de adenomas, câncer de mama, pulmão, medula, ossos e cérebro.

Investimento do laboratório Cristália

Segundo a empresa, foram investidos cerca de R$ 150 milhões em recursos próprios. O projeto contempla mais de três mil metros quadrados. O Cristália já conta com uma planta farmacêutica oncológica que produz o medicamento final que chega a pacientes e hospitais. Mas, para a produção desses medicamentos, era obrigado a importar os IFAs.

O Cristália investe cerca de 4% do faturamento anual na criação de novos medicamentos ou tecnologias inovadoras para a saúde.

Foto: Shutterstock
Fonte: Itapira News

Deixe um comentário