Brasil abre segundo centro de inovação da Pierre Fabre

Fábrica pesquisará produtos específicos para o mercado nacional

A Pierre Fabre Dermocosméticos anunciou a abertura do Brazilian Innovation Center (BIC), centro de pesquisa e desenvolvimento instalado no Rio de Janeiro, que será dirigido por Anne-Laure Gaudry sob a gestão do diretor global de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da empresa, Xavier Ormancey.

Com área de 320 m², o BIC foi projetado segundo os padrões técnicos mais avançados da indústria cosmética e contará com aproximadamente 20 pesquisadores e técnicos até 2020. A equipe multidisciplinar da Pierre Fabre trabalhará em colaboração com outros cinco laboratórios localizados na França e no Japão, além dos 313 colaboradores da filial brasileira.

O centro tem como foco em desenvolver produtos específicos para a pele brasileira, além de mapear e atender as tendências de um dos mercados mais sofisticados e criativos do mundo. As novas fórmulas da Pierre Fabre serão desenvolvidas para as marcas Eua Thermale Avène, Darrow e Ducray.

“O Brasil, quarto mercado mundial em cosmética, assume uma importância fundamental para nossa empresa. A escola de dermatologia brasileira desfruta de reputação reconhecida no mundo inteiro. Além disso, a população brasileira é constituída por uma incrível mistura de tipos de pele e cabelos e as consumidoras são, particularmente, sofisticadas e exigentes em se tratando de produtos cosméticos. Assim sendo, torna-se compreensível que a empresa implante seu segundo centro internacional de inovação no Brasil. Acredito que as equipes serão capazes de criar fórmulas e produtos que serão bem aceitos, num primeiro momento localmente, e depois irão ultrapassar fronteiras”, diz a diretora geral da Pierre Fabre Dermocosméticos, Nuriz Perez-Cullel.

A Pierre Fabre está presente no Brasil desde 1985, com duas atividades: farmacêutica e dermocosmética. Após a aquisição dos Laboratórios Darrow, em 2006, o grupo passou a dispor em Areal (RJ) de uma fábrica especializada na produção de produtos dermoscométicos. Em 2017, a empresa teve faturamento superior a R$ 300 milhões no País, com aumento de 10% em relação ao ano anterior.

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: divulgação

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário