fbpx

Brasil abre segundo centro de inovação da Pierre Fabre

Fábrica pesquisará produtos específicos para o mercado nacional

A Pierre Fabre Dermocosméticos anunciou a abertura do Brazilian Innovation Center (BIC), centro de pesquisa e desenvolvimento instalado no Rio de Janeiro, que será dirigido por Anne-Laure Gaudry sob a gestão do diretor global de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da empresa, Xavier Ormancey.

Com área de 320 m², o BIC foi projetado segundo os padrões técnicos mais avançados da indústria cosmética e contará com aproximadamente 20 pesquisadores e técnicos até 2020. A equipe multidisciplinar da Pierre Fabre trabalhará em colaboração com outros cinco laboratórios localizados na França e no Japão, além dos 313 colaboradores da filial brasileira.

O centro tem como foco em desenvolver produtos específicos para a pele brasileira, além de mapear e atender as tendências de um dos mercados mais sofisticados e criativos do mundo. As novas fórmulas da Pierre Fabre serão desenvolvidas para as marcas Eua Thermale Avène, Darrow e Ducray.

“O Brasil, quarto mercado mundial em cosmética, assume uma importância fundamental para nossa empresa. A escola de dermatologia brasileira desfruta de reputação reconhecida no mundo inteiro. Além disso, a população brasileira é constituída por uma incrível mistura de tipos de pele e cabelos e as consumidoras são, particularmente, sofisticadas e exigentes em se tratando de produtos cosméticos. Assim sendo, torna-se compreensível que a empresa implante seu segundo centro internacional de inovação no Brasil. Acredito que as equipes serão capazes de criar fórmulas e produtos que serão bem aceitos, num primeiro momento localmente, e depois irão ultrapassar fronteiras”, diz a diretora geral da Pierre Fabre Dermocosméticos, Nuriz Perez-Cullel.

A Pierre Fabre está presente no Brasil desde 1985, com duas atividades: farmacêutica e dermocosmética. Após a aquisição dos Laboratórios Darrow, em 2006, o grupo passou a dispor em Areal (RJ) de uma fábrica especializada na produção de produtos dermoscométicos. Em 2017, a empresa teve faturamento superior a R$ 300 milhões no País, com aumento de 10% em relação ao ano anterior.

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: divulgação

Deixe um comentário