Brasileiros têm momento de maior preocupação com consumo saudável desde o começo da pandemia

O preço ainda é uma barreira ao consumo desse segmento mais saudável para 35% dos consumidores, de acordo com a Kantar

No início da pandemia, 33% dos brasileiros disseram ter aumentado o consumo de legumes, verduras e hortaliças, sendo que 67% planejavam manter o novo hábito no futuro, de acordo com dados da consultoria Kantar.

Ao longo das fases de isolamento social, no entanto, o consumidor foi se adaptando às novas rotinas de consumo e as ocasiões de saudabilidade foram se transformando.

O mais recente estudo Consumer Insights, da Kantar, mostra que no 2º trimestre de 2021 a busca por alimentos mais nutritivos e saudáveis voltou a ganhar relevância.

Especialmente nas horas do lanche, retomando níveis vistos no período pré-pandemia.

Ocasiões com necessidade de saudabilidade cresceram 15% entre os brasileiros em relação ao mesmo período do ano passado.

Essa tendência foi impulsionada principalmente pela adoção de dietas, com índice 27% superior ao segundo trimestre de 2020, com consumidores entre 35 a 44 anos e mais de 45 anos fazendo maior contribuição a esse crescimento.

Consumo mais saudável

 A necessidade de um consumo mais saudável, vinculada à busca por alimentos mais nutritivos, foi liderada por lares com crianças e adolescentes de até 18 anos, com um aumento de 9,1% em ocasiões de consumo.

Vale dizer que a percepção do conceito de saudabilidade muda entre as classes sociais.

Enquanto nas classes AB a busca por uma alimentação saudável inclui:

Consumo de frutas, saladas, legumes, nuts, granola e iogurte.

Já nas classes CDE abrange arroz, feijão, cereais infantis, leite em pó e sucos/vitaminas caseiras.

Com a alta dos preços este ano, viu-se a volta do consumo de alimentos básicos e mais saudáveis, como arroz, feijão e saladas.

O brasileiro tem consciência e preferência por uma alimentação mais saudável.

No entanto, mas o preço ainda é uma barreira ao consumo desse segmento para 35% dos consumidores.

De acordo, então, com o relatório Who Cares Who Does 2020, da Kantar.

O fator renda x preço é a nova variável que vai afetar a velocidade e as escolhas mais saudáveis dos consumidores.

HPPC: consumidor está mais atento à sustentabilidade e transparência 

Fonte: Kantar

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário