fbpx

Califórnia pode iniciar sua própria linha de medicamentos genéricos

O objetivo da Califórnia de criar a sua própria linha de medicamentos genéricos, como a insulina, é deixá-los mais acessíveis à população

Com o objetivo de reduzir os preços dos medicamentos, o Estado da Califórnia, nos Estado Unidos, quer criar a sua própria linha de medicamentos genéricos.

A empresa Cal Rx fabricaria medicamentos como a insulina e os venderia aos residentes por um preço mais barato do que as grandes empresas farmacêuticas.

De acordo com matéria do Fast Company, mesmo com seguro, os preços dos medicamentos prescritos nos EUA são caros.

Por exemplo, um frasco de insulina pode custar até US$ 450, enquanto a mesma quantidade sai por cerca de US$ 30 no Canadá.

A nova lei, aprovada nesta semana, visa deixar esses medicamentos mais acessíveis.

Novos procedimentos

A medida permite que a Agência de Saúde e Serviços Humanos da Califórnia faça parceria com fabricantes de medicamentos para produzir ou distribuir medicamentos genéricos.

O projeto se baseia, portanto, em um plano que o governador do Estado, Gavin Newsom, anunciou em janeiro para aumentar a fabricação de medicamentos.

“Nosso projeto de lei ajudará a injetar concorrência de volta no mercado de medicamentos genéricos – tirando o poder de precificação das grandes empresas farmacêuticas e devolvendo-o aos consumidores”, disse Newsom, em um comunicado, segundo o Fast Company.

O uso de medicamentos genéricos já fez com que pacientes da Califórnia economizassem US$ 23,8 bilhões apenas em 2019, segundo a Association for Accessible Medicines.

Porém, a Cal Rx ainda não está desenvolvendo novos medicamentos, apenas tentando fazer versões mais baratas de medicamentos atuais.

Essa mudança da Califórnia, inédita no país, visa usar o poder de compra do Estado mais populoso para baixar os preços dos medicamentos.

E, dessa forma, com a criação dos genéricos, competir diretamente com outras farmacêuticas e enfrentar a escassez de medicamentos genéricos no mercado.

Ainda não se sabe, contudo, quanto tempo será necessário para o primeiro medicamento vindo dessa parceria.

Mas, segundo o comunicado do governo, a Agência de Saúde e Serviços Humanos da Califórnia apresentará um relatório até 1º de julho de 2022.

Foto: Shutterstock

Fonte: IstoÉDinheiro

Deixe um comentário