Médicos pedem que gestantes sejam prioridade na fila das doses da Pfizer contra a Covid-19

Nos EUA, 86 mil gestante que tomaram a vacina da Pfizer ou da Moderna estão sendo acompanhadas por um Centro de Controle americano

Preocupados com o aumento do número de gestantes entre as pacientes hospitalizadas por Covid-19 e com o agravamento dos casos, médicos pedem que parte das vacinas da Pfizer, que chegarão ao Brasil na semana que vem, sejam destinadas a esse grupo prioritário, já que são os imunizantes com mais evidências de segurança para as grávidas.

Pesquisa do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) com 400 mil mulheres com coronavírus, 23.434 das quais grávidas, chegou à conclusão de que a gestação é fator de alto risco de agravamento da Covid-19.

A chance de uma gestante ser internada em UTI foi 62% maior que a de mulheres da mesma faixa etária.

O risco de uma gestante precisar de ventilação mecânica é três vezes maior do que o de uma mulher da mesma idade que não esteja grávida.

gestantes pfizer O problema é que não há estudos específicos com mulheres grávidas no mundo. É aí que a vacina da Pfizer ganha vantagem.

Nos Estados Unidos, por exemplo, 86 mil gestantes que tomaram essa vacina, ou da Moderna  estão sendo acompanhadas pelo CDC, no que pode ser considerado um estudo observacional.

No entanto, não há registros de efeitos adversos graves nesse grupo.

Ministério recomenda adiar gravidez ao constatar risco maior de variante do coronavírus em gestantes 

Fonte: O Globo

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário