Comitê contra Covid-19 do governo de SP recomendou aumento de restrições

Dados sobre a possibilidade de ampliar as restrições para combater a pandemia em SP serão analisados após o 2º turno das eleições

 O comitê de saúde que assessora o governo de SP no combate à Covid-19 recomendou, na última terça-feira (24) um aumento nas restrições de circulação no estado para combater o avanço do coronavírus.

Porém, apesar disso, a gestão de João Doria (PSDB) deve analisar os indicadores de saúde do estado na próxima segunda-feira (30), um dia depois do segundo turno das eleições municipais.

O Centro de Contingência contra Covid-19 é um grupo composto por 20 profissionais da área da saúde, entre eles o secretário-executivo do comitê, João Gabbardo.

Segundo Gabbardo, o governo entendeu que as sugestões feitas pelo grupo já estariam sendo contempladas pelo Plano São Paulo, que define as fases da quarentena nas diferentes regiões do estado de SP.

“O governo recebeu essas solicitações do centro de contingência dia 25, e entende que essas sugestões estão embutidas dentro do Plano São Paulo e do novo ‘faseamento’ que vai ocorrer na segunda-feira. Então, se espera até segunda-feira, com a análise dos dados desta última semana, para dar andamento no Plano São Paulo normalmente“, completou.

As internações por Covid-19 apresentaram alta pela segunda semana seguida, segundo dados divulgados na segunda-feira (23). Houve, portanto, um aumento de 17% nas internações entre os dias 15 e 21 de novembro, após aumento de 18% na semana anterior, de 8 a 14 de novembro.

Os dados mostraram, portanto, que esse número aumento mesmo na comparação com um período anterior que já havia apresentado índices em elevação.

Apesar disso, o governo apresentou nesta quinta dados incompletos, comparando apenas quatro dias da semana atual com os sete dias da última semana epidemiológica.

Mortes

O secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn, e a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, usaram, dessa maneira, esses números parciais para argumentar que houve uma queda nas mortes e casos por Covid-19 nesta semana, além de uma estabilidade nas internações.

Hoje nós temos dados em relação a semana epidemiológica anterior – lembrando que esta semana epidemiológica ainda não terminou – com uma queda de 11,1% em relação à semana epidemiológica anterior. Uma queda de 15% no número de óbitos e uma estabilização em decorrência de um leve aumento de internação de apenas 1% nos números e índices de internação”, disse Gorinchteyn.

Fonte: G1

Foto: G1 / Aloisio Mauricio/ Fotoarena/ Estadão Conteúdo

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário