PDV

Como organizar bombinhas e espaçadores na sua farmácia

Na maioria dos casos onde há a utilização de bombinhas inalatórias, há a indicação do uso de espaçadores

O medicamento para inalação em spray, também conhecido como bombinha, é considerado o principal tratamento de algumas doenças respiratórias como a asma.

Ao utilizar estas bombinhas, o paciente tem uma melhora importante na sua condição respiratória. “O problema no uso das bombinhas, é que parte dessa medicação inalada fica retida na orofaringe do paciente. Assim, reduzindo chegada da medicação nos pulmões. Uma forma simples e eficiente de garantir que a dose exata chegue até os pulmões é o uso das bombinhas através de um dispositivo chamado espaçador. Ao inalar o produto através do espaçador, o paciente respira normalmente enquanto as partículas chegam de forma eficiente até os pulmões, garantindo assim o tratamento adequado. Portanto é fundamental que as bombinhas sejam aplicadas através dos espaçadores já que este associado impacta positivamente na qualidade de vida dos pacientes”, explica o gerente de negócios da Agaplastic, Gustavo Reis.

Uso de bombinhas e espaçadores

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a literatura recomenda o uso dos espaçadores na maioria dos casos de asma aguda na população infantil. Sendo assim, na maioria dos casos onde há a utilização de bombinhas inalatórias, há a indicação do uso de espaçadores.

É importante ressaltar que o papel do médico é fundamental na conduta do paciente, sendo soberano nas indicações de produtos e dispositivos.

Ao utilizar as bombinhas através do espaçador para inalação, o paciente garante que a dose exata chegue até os pulmões. Assim, trazendo uma eficiência para o tratamento de sua doença respiratória.

Os espaçadores são dispositivos de venda livre e portanto, podem ficar ao alcance dos pacientes. O paciente que busca uma bombinha para asma, pode estar necessitando também de um espaçador. Por isso, faz sentido os espaçadores estarem mais à disposição do cliente, facilitando assim a sua identificação”, explica Gustavo.

6 pontos de atenção para os varejos HPC e Farma ampliarem lucros com menos perdas 

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário