fbpx

Confira três tendências da indústria farmacêutica

Personalização dos medicamentos, nanotecnologia e mais movimentos de fusões e aquisições são alguns dos movimentos que a indústria farmacêutica deve seguir

O mercado de medicamentos no Brasil é uma dos ramos da área farmacêutica que tem crescido nos últimos anos. Acompanhando as necessidades do mercado, a preocupação com a promoção e manutenção da saúde tem feito com que a indústria farmacêutica busque inovações para atender as demandas do atual cenário e manter o desenvolvimento do setor. Confira as três tendências da áreas que se destacam com o foco no cliente e inovação no ambiente corporativo:

Farmacogenômica

Apostando nas novas tecnologias, a indústria farmacêutica tem investido cada vez mais na personalização dos medicamentos. A exemplo da produção de produtos para um perfil específico de pacientes com alterações genéticas similares. Esta é a proposta da farmacogenética.

Nanotecnologia

Utilizada no desenvolvimento de materiais e componentes para diversas áreas de pesquisa como medicina, eletrônica, engenharia dos materiais, por exemplo, esta ciência desenvolve e produz partículas na escala do nanômetro.

Estas nanopartículas podem ser utilizadas no segmento farmacêutico com finalidades profiláticas e terapêuticas, sendo algumas já são usadas como substâncias fotoprotetoras que previnem o envelhecimento precoce e o câncer de pele.

A utilização de nanotecnologia para a indústria farmacêutica está em evidência por se tratar de uma inovação que possibilita resultados mais eficazes no papel dos fármacos, colaborando para o aumento do potencial da administração e consequentemente aliviando a toxicidade indesejada. Isso melhora a adesão do paciente e proporciona resultados clínicos favoráveis.

Fusão e aquisição das indústrias farmacêuticas

Em ascensão no País, a indústria farmacêutica tem investido em negócios e acordos que ampliam a sua participação no mercado. As operações de fusões e aquisições de empresas do ramo realizadas no ano de 2015 movimentaram mais de US$ 300 bilhões de dólares no setor, segundo informações da “Firepower Index and Growth Gap Report 2016”, baseado no levantamento realizado pela Ernst & Young (EY) que mede a capacidade das empresas farmacêuticas em financiar fusões e aquisições com base na força de seus balanços e sua capitalização de mercado. Entre as vantagens desses investimentos estão o estímulo à pesquisa e a busca por estratégias para o mercado de medicamentos.

Fonte: blog Fusões & Aquisições

Foto: Shutterstock



Deixe um comentário