fbpx

Conheça as duas perguntas mais comuns feitas ao farmacêutico

Profissionais devem estar sempre prontos a responder e orientar os consumidores

Na farmácia não é necessária a presença de um médico, mas a do farmacêutico é indispensável. É ele o responsável por cuidar não apenas da organização do ambiente de trabalho, como também da produção, manipulação e seleção dos medicamentos.

Tanto em hospitais como laboratórios, esse profissional pesquisa e controla a qualidade dos produtos que ajudam a melhorar a qualidade de vida das pessoas.
Também estão sempre prontos a responder as mais variadas dúvidas de quem vai em busca de medicamentos.

Veja Mais

Conheça as duas perguntas mais comuns feitas ao farmacêutico:

O que diferencia drágeas, comprimidos e cápsulas?

Existem várias formas de se produzir um medicamento. Para determiná-la, é preciso levar em conta as condições de armazenamento e transporte, a estabilidade do medicamento, a aparência, o sabor do princípio ativo, a precisão da dosagem e por aí vai. É o farmacêutico quem decide, a partir de pesquisas, qual das três é a mais indicada para cada situação.

Por que as receitas médicas vêm em cores diferentes?

A cor da receita serve como orientação aos farmacêuticos, facilitando a localização e indicando a natureza do medicamento. Geralmente, a receita simples serve para analgésicos e medicamentos de tarja vermelha. A receita amarela é para drogas com risco de dependência, como anestésicos, anfetamina e de uso psiquiátrico. A azul indica possível dependência, enquanto a branca-carbonada é usada para recomendar antidepressivos, antipsicóticos e outros medicamentos que podem afetar o Sistema Nervoso Central (SNC).

Fonte: Doutíssima
Foto: Shutterstock

Deixe um comentário