Cuidados com o pré e pós-nascimento do bebê

A obstetra Lilian de Paiva Rodrigues Hsu selecionou alguns hábitos e cuidados que devem fazer parte da rotina das mães e dos bebês

A primeira conexão entre mãe e bebê começa antes mesmo dela conhecer o seu rostinho. Cuidados durante a gestação como ter uma atenção dedicada à alimentação; atividade física e sono adequado; suplementar ferro, cálcio, ômega 3 e vitaminas, quando recomendadas por especialista, fortalecem o sistema imunológico e desenvolvimento do bebê, bem como auxiliam na prevenção de doenças durante e pós-gravidez. A obstetra Lilian de Paiva Rodrigues Hsu (CRM 59082 – SP) selecionou alguns hábitos que devem fazer parte da sua rotina nos próximos nove meses e depois deles também. Venha conferir!

Pré-natal: construindo o cuidado semana após semana

  • Alimente-se bem: gestantes bem nutridas geram bebês bem nutridos

Durante a gestação é importante que a mulher consuma por dia cerca de seis a 11 porções de carboidratos; três a cinco porções de vegetais; duas a quatro porções de fruta; duas a três porções de proteínas. Além disso, gorduras, óleos e açúcares devem ser ingeridos com moderação.

  • Vitaminas e suplementos são aliados da boa saúde da mãe e do bebê

Dentre os suplementos que são fundamentais para a gestante destacam-se o metilfolato, cálcio, vitamina C, ferro e ômega-3, além da vitamina D para as gestantes que tenham baixa dosagem no organismo. Contudo, é importante que a grávida procure orientação médica para se assegurar da dosagem correta.

  • Mexa-se: atividade física na gravidez não só pode como deve!

A atividade física não é só uma questão estética; durante a gestação a mulher não só pode, mas deve fazer práticas esportivas durante 30 minutos, de 3 a 5 vezes por semana. A constância ajuda a dar mais disposição, diminuir o inchaço, enjoo e as dores nas costas e articulações. Mas, quais exercícios são mais indicados para a condição? Pilates, natação, alongamento, ioga, dança, além de musculação e CrossFit são recomendados, desde que com cargas mais leves. Porém, lembre-se: a atividade física deve ser supervisionada sempre que possível, por um educador físico.

  • Vacine-se. Mas, atenção!

De acordo com a Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm), durante a gravidez são recomendadas três principais vacinas: Tríplice bacteriana (difteria, tétano e coqueluche – dTpa): que protege a gestante e evita que ela transmita a Bordetella pertussis ao recém-nascido; a Hepatite B: recomendada para todas as gestantes e a Influenza (gripe): já que gestante faz parte do grupo de risco para complicações da infecção pelo vírus influenza.
Em situações especiais são recomendadas Hepatite A, A e B, Pneumocócicas, Meningocócicas conjugadas ACWY/C, Meringocócias B e Febre Amarela.

Contudo, existem também as contraindicadas: tríplice vital (Sarampo, Caxumba, Rubéola), HPV, Varicela (Catapora) e Dengue. Exceto a vacina da Dengue, todas podem ser pode ser aplicada no pós-parto e durante amamentação. A vacina da Dengue é contraindicada em mulheres soronegativas; que estejam amamentando e imunodeprimidas.

  • Check- up é fundamental

Além disso, o médico poderá solicitar exames como: Colesterol; Triglicérides; Fator Rh; Glicose; Doenças Sexualmente Transmissíveis, como HIV, Clamídia, Sífilis e Gonorreia; Herpes; Rubéola; imunidade à Catapora; Tireoide; Anemia e doenças genéticas.

Puerpério: e após o nascimento do bebê, como ficam os cuidados?

Após o parto a mulher precisa ser acompanhada por um obstetra para se certificar se está ocorrendo uma boa recuperação. O especialista pode solicitar exames se achar necessário, principalmente para mulheres que tiveram complicações durante a gravidez. A mulher precisa estar atenta também se há suspeita de sobrepeso e continuar se alimentando bem, uma vez que ainda há vínculo entre sua alimentação e a do bebê. Alguns nutrientes, como os ácidos graxos EPA e DHA , que compõe o ômega 3, são absorvidos pelo bebê por meio do leite materno.

O retorno à atividade física de rotina pode ocorrer entre 40 a 90 dias para mulheres que tiveram parto cesárea ou cesariana e após 15 dias para partos normais. Respeite os dias de afastamento. Voltar a praticar atividade física antes da liberação do seu médico pode causar lesões, já que seu organismo ainda está voltando ao normal. É importante também que em ambos os casos a prática física seja moderada. Atividades de alta intensidade podem impactar na quantidade de leite materno.

“Não deixe de praticar alguma atividade, emocionalmente ela fará diferença no seu dia a dia, já que será um tempo dedicado só para você. O pilates é uma boa opção para o retorno”, finaliza a especialista.

 

Foto: Shutterstock

Fonte: Mantecorp Farmasa

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário