Depressão: o que é, causas, sintomas e tratamento

A depressão é um transtorno que acomete pessoas de todas idades. Alguns fatores contribuem para o seu surgimento. Informe-se mais sobre a doença

Sentir-se triste, sozinho ou perdido são sentimentos que podem ocorrer em diferentes momentos da vida, por diversos motivos. O término de um namoro, uma perda ou até estresse no ambiente de trabalho podem ser responsáveis por um período difícil. 

Mas é essencial entender quando esse momento deixa de ser apenas um sentimento passageiro e torna-se uma condição médica. A depressão é uma doença com sintomas psicológicos e físicos e pode ser causada por diversos motivos. 

Saiba mais sobre a depressão, sintomas, bem como causas e tratamentos. E, caso se identifique com a enfermidade ou enxergue alguém perto de você com essas características, não deixe de pedir ajuda. 

É possível vencer a depressão 

O que é depressão?

A depressão é uma doença da mente e do corpo que se caracteriza por afetar o estado de humor do paciente, assim,  deixando-o com um predomínio anormal de tristeza e diminuição de sua energia. 

Depressão não é tudo a mesma coisa 

Pessoas de quaisquer idades podem ser acometidas?

Sim, a depressão ocorre em todas as faixas etárias. Após os 60 anos de idade, o risco de depressão apresenta forte componente biológico, pois o organismo tende a produzir mais a enzima monoaminoxidase – um neurotransmissor que em quantidades excessivas aumenta as chances do surgimento da doença. 

Quais as causas?

A causa da depressão é incerta, porém, grandes traumas ou perdas podem aumentar a chance de um indivíduo ficar depressivo. Dificuldade de lidar com estresse, bem como baixa autoestima ou pessimismo extremo podem ser fatores contributivos. Além disso, álcool e drogas também ajudam no desenvolvimento da doença. 

Na infância e na adolescência, o fator desencadeante pode ser o bullying, por exemplo. Na juventude e fase adulta, os problemas afetivos, como perda de parentes e término de relacionamentos e estresse profissionais podem ser os responsáveis. Além disso, alguns medicamentos, como as cortisonas, também podem desencadear depressão atípica. 

homem-pensando-depressão

Sintomas

A depressão causa sintomas psicológicos e físicos. São eles:

Psicológicos

  • Tristeza persistente e baixa auto-estima.
  • Sentimentos de culpa e desesperança.
  • Tendência a chorar por qualquer aborrecimento.
  • Tendência ao isolamento familiar e social.
  • Dificuldade de concentração, memória e raciocínio.
  • Apatia, bem como desinteresse e falta de motivação.
  • Irritabilidade, ansiedade e angústia.
  • Impulsos suicidas.

Quando o corpo e a mente se esgotam 

Físicos

Sensação de esgotamento

O que pode piorar a depressão?

Além dos problemas químicos e hormonais, alguns gatilhos sociais podem desencadear ou pior a depressão. Confira alguns deles: 

  • Eventos estressantes: situações difíceis podem funcionar como um gatilho para a depressão. Por isso, é preciso ter cuidado para não julgar a reação de uma pessoa de acordo com um evento. Por exemplo, terminar um relacionamento amoroso que durou poucos meses pode ser suficiente para desencadear uma depressão. Quando algo assim acontece, é importante ficar ao lado da pessoa que o enfrenta. 
  • Solidão: estar afastado da família ou como romper relações com os amigos, por exemplo, pode desencadear a doença em pessoas predispostas.
  • Consumo de álcool e drogas: abusar de álcool e drogas, principalmente em momentos difíceis, é perigoso. Isso porque, em épocas complicadas, há quem os use como válvula de escape. Mas embora pareçam “ajudar” momentaneamente, o efeito é o inverso: acabam iniciando ou piorando uma depressão.
  • Doenças crônicas: problemas de saúde de longa duração ou fatais têm o potencial de gerar depressão. A enfermidade acontece pelo convívio com os sintomas, bem como pela falta de perspectiva de futuro. 
  • Dar à luz: algumas mulheres são particularmente vulneráveis a uma variação do transtorno chamada depressão pós-parto. Assim, a condição ocorre por um mescla de condições biológicas e psicológicas, relacionadas às variações hormonais e às novas responsabilidades maternas.

Entenda causas e complicações da depressão pós-parto 

Como é feito o diagnóstico?

Os médicos psiquiatras são profissionais treinados para diagnosticar a depressão, especialmente quando há riscos de suicídio, mas todo médico pode fazer o diagnóstico e tratar a depressão. Porém, a avaliação nem sempre é fácil. Por isso, quanto mais experiente e qualificado for o profissional, maiores são as chances de percepção da gravidade desses casos e da melhor escolha terapêutica

Inicialmente, o paciente pode buscar a ajuda dos seguintes profissionais: psiquiatra, psicólogo, assistente social clínica, bem como médico de cuidados primários e/ou agente de saúde comunitário. Dessa forma, eles determinarão qual o procedimento correto a ser seguido. 

Tratamento da depressão

O tratamento da primeira crise de depressão é muito importante, pois quando feito corretamente, diminui as chances de retorno da doença. O uso de medicamentos antidepressivos poderá ser receitado pelo médico por um período de, pelo menos, três anos.

Porém, o tratamento antidepressivo deve ser feito levando em consideração o paciente como um todo, ou seja, deve aliar psicoterapia, mudanças no estilo de vida do paciente e a terapia com o uso de medicamentos. Assim, a escolha do tratamento depende do diagnóstico e gravidade dos sintomas.

homem-com-depressão

Como o paciente pode acelerar a recuperação?

  • Exercício Físico.
  • Alimentação Balanceada.
  • Técnica de Relaxamento, bem como Meditação e Respiração Profunda.
  • Ter Hábitos de Sono Sadios.
  • Reduzir significativamente o consumo de bebidas alcoólicas.
  • Criar uma rotina diária.
  • Ser paciente.

84% dos brasileiros buscam ter uma rotina de autocuidado

A depressão tem cura?

Depressão é uma doença considerada crônica, mas, apenas dela não ter cura, é possível manter os sintomas sob controle a partir de um tratamento adequado. 

Para ter noção da importância do tratamento adequado, de acordo com a Associação Brasileira de Psiquiatria, cerca de 80% dos pacientes que receberam tratamento contra a depressão terão um segundo episódio depressivo, sendo que a média desses episódios ao longo da vida é de quatro vezes. 

Brasileiro está mais preocupado com saúde mental 

Conclusão

A depressão é uma doença crônica que causa sintomas psicológicos e físicos, como desânimo, tristeza profunda, bem como falta de apetite e irritabilidade. Assim, seu diagnóstico é essencial para que a crise seja controlada e seu acompanhamento previna outras crises. 

A enfermidade pode ser diagnostica e tratada por qualquer médico, ainda que o psiquiatra seja o mais indicado nesses casos. Assim, caso você se identifique com os sintomas ou conheça alguém que possa estar sofrendo com a doença, não deixe de procurar ajuda!

Fontes:

Hospital Sírio Libanês

Medley

Programa Mais Pfizer

Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade

 

Fonte: Guia da Farmácia

Fotos: Shutterstock

Não se automedique, consulte um profissional de saúde.

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário