fbpx

Dia Internacional do Diabético: farmácias com medição gratuita de glicose

Data nasceu com o objetivo de promover a conscientização sobre a doença

Em homenagem ao Dia Internacional do Diabético, celebrado hoje (27), a Drogaria Venancio vai disponibilizar, gratuitamente, medição de glicose para os clientes que forem nas lojas participantes das 9h00 às 17h00. Dezesseis lojas da rede oferecerão o serviço:

• Praça Saens Pena, 31 – Tijuca
• Rua Vinte e Oito de Setembro, 304 – Vila Isabel
• Rua Dias da Cruz, 336 – Méier
• Av Nossa Senhora de Copacabana, 791 – Copacabana
• Av. Presidente Vargas, 482 – Centro
• Rua Coronel Moreira César, 254 – Icaraí/Niterói
• Estrada dos Bandeirantes, 316  – Taquara
• Av. das Américas, 13400 – Recreio
• Estrada do Três Rios, 347 – Freguesia
• Rua da Quitanda, 89 – Centro
• Rua Voluntários da Pátria, 257 – Botafogo

Sobre o Dia Internacional do Diabético

O Dia Internacional do Diabético nasceu com o objetivo de promover a conscientização da sociedade sobre a doença e as formas de tratamento. Embora não exista cura para a doença, há tratamentos disponíveis. Seguir as indicações do médico de forma regular é fundamental, proporcionando saúde e qualidade de vida para o paciente portador.

A prevenção se dá com uma rotina de hábitos saudáveis, mas é preciso estar atento ao histórico familiar e os fatores de risco. Pesquisadores japoneses acompanharam mais de 27 mil adultos não diabéticos com idade média 49 anos entre 2005 e 2016 e descobriram que o aumento da glicose em jejum, maior índice de massa corporal (IMC) e sensibilidade à insulina foram detectados até dez anos antes do diagnóstico de diabetes bem como pré-diabetes. O estudo revelou que a maioria das pessoas com diabetes tipo 2 passa pelo estágio de pré-diabetes, mas os achados sugerem que os marcadores metabólicos elevados para o diabetes são detectáveis ​​antes de seu diagnóstico.

“Na prática, este estudo nos mostra que a intervenção deve ser realizada antes do estágio pré-diabetes para evitar sua progressão. Esta jornada deve ter um acompanhamento médico a longo prazo com foco em exames periódicos associados a um estilo de vida saudável. Quanto mais cedo o diagnóstico, mais rápido o controle, especialmente porque o pré-diabetes apresenta chances de reversão, ao contrário do diabetes, que é uma doença crônica e com poucas possibilidades de cura”, explica a endocrinologista do Hospital Santa Paula, Thaís Castanheira.

Números alarmantes

Segundo projeção internacional fornecida pela Drogaria Venâncio para o Dia Internacional do Diabético, a população de pacientes com diabetes em nível mundial vai aumentar até 2025 em mais de 50%, para 380 milhões de pessoas a sofrerem desta doença crônica. Atualmente, a Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que cerca de 240 milhões de pessoas sejam diabéticas em todo o mundo, o que significa que 6% da população tem diabetes. Segundo estudos da Universidade de Stanford, 73% das mortes ocorridas nos centros urbanos mundiais têm como causa o estilo de vida pouco saudável empreendido pela população, o que abre as portas para diversas doenças.

Tipos e sintomas do diabetes

O diabetes tipo 1 é uma doença crônica não transmissível que aparece geralmente na infância ou adolescência, mas pode ser diagnosticado em adultos também. Ela acomete entre 5% e 10% do total de diabéticos no Brasil, segundo o Ministério da Saúde. Entre os principais sintomas estão vontade frequente de urinar, fome excessiva, sede excessiva, emagrecimento além do normal, fraqueza, fadiga, nervosismo, mudanças de humor, náusea e vômito. Pessoas com diabetes tipo 1 devem administrar insulina diariamente para regular a quantidade de glicose no sangue.

Já o diabetes tipo 2 está diretamente relacionado ao sobrepeso, sedentarismo e hábitos alimentares inadequados. Ele ocorre quando o corpo não aproveita adequadamente a insulina produzida. Cerca de 90% dos pacientes diabéticos no Brasil têm esse tipo. Ele se manifesta mais frequentemente em adultos acima de 40 anos, mas crianças também podem apresentar. Os principais sintomas são fome excessiva, sede excessiva, frequentes Infecções na bexiga, rins e pele, feridas que demoram para cicatrizar, alteração visual e formigamento nos pés e mãos. O tratamento é feito com o uso de medicamentos e/ou insulina associado a reeducação alimentar e atividade física regular.

Fonte: Hospital Santa Paula

Fonte: Guia da Farmácia
Foto: divulgação/Drogaria Venâncio

29 de maio: Dia Mundial da Esclerose Múltipla

Deixe um comentário