Dia Mundial da Trombose: saiba o que é e como evitar o problema

Ter hábitos saudáveis são importantes para evitar problemas de circulação. O Dia Mundial da Trombose conscientiza sobre a doença

Dia 13 de outubro é comemorado o Dia Mundial da Trombose.

Pessoas que trabalham sentadas, fazem viagens longas ou estão em repouso pós-operatório permanecem muito tempo paradas na mesma posição, dificulta a circulação sanguínea e pode causar trombose.

“A trombose é um termo que se refere à condição na qual há o desenvolvimento de um ‘trombo’, um coágulo sanguíneo, nas veias das pernas e coxas. Esse trombo entope a passagem do sangue“, explica a cirurgiã vascular e angiologista Dra. Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular. “E isso pode ser extremamente perigoso“, alerta.

Segundo a médica, a trombose, geralmente vai se manifestar com um quadro de dor na perna.

Principalmente na panturrilha, associado, assim, a inchaço persistente, calor, sensibilidade e vermelhidão.

O que vai levar, dessa maneira, quase sempre à procura de ajuda médica.

“Em casos mais raros um pequeno coágulo pode se desprender e correr pela circulação até chegar ao pulmão, o que os médicos chamam de Embolia Pulmonar e pode causar dor no peito, tosse, cansaço, falta inesperada de respiração e em casos mais graves a morte súbita”, conta a médica.

A angiologista comenta que existem pessoas com agravantes individuais que as deixam mais vulneráveis.

Como por exemplo, dor na perna, obesidade, tabagismo, uso de hormônios (pílula anticoncepcional), portadores de qualquer tipo de câncer, portadores de Trombofilias (doença do sangue que deixa maior predisposição a coagulação sanguínea).

E, também, qualquer condição que aumente a imobilização (gesso, deficientes físicos, fraturas), gestantes, idosos e portadores de varizes.

Entendendo o problema

Segundo a Dra. Aline, para explicar a trombose, é necessário entender como funciona a circulação das pernas.

O coração bombeia o sangue de alta pressão que vai irrigar todos os tecidos.

E depois esse sangue retorna para o pulmão pelo sistema venoso para ser oxigenado novamente.

Enquanto o coração é o grande protagonista do sistema arterial, a musculatura, é da panturrilha. Portanto, o principal responsável pelo retorno efetivo do sangue para o pulmão.

“Dessa forma, é fácil imaginar, então, que qualquer situação onde a panturrilha não funcione adequadamente vai piorar a circulação, diminuindo a velocidade do sangue dentro das veias”.

Dicas para evitar a trombose

Todavia, algumas medidas muito simples podem evitar o quadro.

Para pessoas com propensão a problemas vasculares, segundo a médica, o ideal é também introduzir alguns hábitos para ativar a circulação:

– Realizar exercícios movimentando os pés a cada hora de trabalho sentado;
– Levantar a cada hora e andar para movimentar um pouco as pernas;
– Beber muita água;
– Para alguns casos, usar meias de compressão para conforto e melhor rendimento.

Ainda segundo a angiologista, os hábitos de vida saudáveis, como a prática de atividades físicas, por exemplo, são indicados desde cedo e, portanto, cuidados especiais após os 40 anos.

“Como depois dessa fase da vida temos uma mudança na estrutura corporal, perdendo massa magra (musculatura), aumento da incidência de outras doenças associadas (hipertensão e diabetes), além do processo normal de envelhecimento, esse grupo deve estar mais atento aos cuidados do dia a dia“, comenta.

Foto: Shutterstock

Fonte: Dra. Aline Lamaita

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário