Diabetes: 6 dicas para curtir as refeições de fim do ano

É preciso restringir açúcares de absorção rápida e as gorduras saturadas

As pessoas com diabetes estão sempre atentas ao nível médio de glicose e é valido dicas durante as  refeições.

No fim do ano, quando panetones, pavês e outros pratos saborosos estão por toda parte, pode ser um desafio ainda maior respeitar o plano de refeições e manter o diabetes sob controle.

Para muitos, o Natal e Réveillon são sinônimos de jantares deliciosos com alimentos que não estão sempre na nossa mesa.

Por isso, planejar suas refeições é fundamental para fazer escolhas mais saudáveis e desfrutar bons momentos com a família e amigos.

Apesar da pessoa com o diabetes bem controlado possuir dieta semelhante à daquela sem diabetes, é preciso restringir açúcares de absorção rápida e as gorduras saturadas, lembra a nutricionista e Gerente Científico da Divisão Nutricional da Abbott no Brasil, Patrícia Ruffo.

Os últimos anos também reforçaram a importância de uma boa nutrição para quem tem diabetes. De acordo com a pesquisa “O Valor da Saúde – o que mudou com a pandemia e os desejos dos brasileiros para o futuro” da Abbott, a maioria dos entrevistados (66%) pretende:

manter o padrão alimentar adquirido durante a pandemia, principalmente diminuindo o consumo de açúcar (78%) e hambúrgueres (71%) e realizando mais refeições em casa (76%). O levantamento contou com a participação de 186 pessoas com diabetes.

Confira algumas dicas simples da nutricionista para aproveitar as festas:

1. Uma das dicas de refeições para quem tem diabetes é se planejar com antecedência

Antes do almoço ou jantar, estabeleça um plano do que você vai comer. Por exemplo, se você sabe que só haverá aperitivos, selecione aqueles com menos calorias e que não aumentarão sua glicemia, como vegetais e proteínas magras.

Portanto, seja cauteloso com molhos que podem adicionar calorias escondidas, sal ou açúcar.

Também é possível procurar os cardápios dos restaurantes na internet e planejar a refeição antes do tempo.

 2. Não fique em jejum durante longos intervalos 

Ignorar uma refeição pode afetar negativamente o nível da sua glicemia, especialmente se você administra insulina.

Por isso, quando a ceia for servida mais tarde, uma forma de não ficar muito tempo em jejum é optar por suplementos indicados para pessoas com diabetes.

Principalmente os que possuem carboidrato com baixo índice glicêmico – algumas horas antes da refeição.

 Na hora em que a refeição for servida, tenha como objetivo encher metade do seu prato com legumes e ou verduras (brócolis, cenouras, espinafre).

“A outra metade pode ser dividida em um quarto de grãos (arroz integral ou lentilha), ou até mesmo por opções como a batata-doce; e o quarto final com proteína magra (peixe, peru, frango ou chester sem pele)”, sugere, então, Patrícia.

No caso de carnes como o tender, que é feito da parte mais magra do porco, opte, então, por uma fatia com cerca de 50 gramas, que contém em média 80 calorias.

E também prefira as opções com menos teor de sódio.

Por fim, adicione um pedaço de fruta e/ou laticínios para completar sua refeição.

3. Mantenha-se hidratado

Beber água é importante para a nossa saúde geral e bem-estar.

No entanto, novas pesquisas mostram que a bebida também pode ajudar com as calorias que consumimos.

Além disso, a escolha da água pode ser útil para limitar outras bebidas açucaradas que podem ser tentadoras nesta época do ano.

4. Escolha bem os carboidratos

 Os alimentos ricos em carboidratos podem fornecer muitos nutrientes bons.

No entanto, em comparação com as gorduras e proteínas, os carboidratos têm o maior impacto sobre a glicemia.

Por isso, é importante escolher seus carboidratos sabiamente.

E optar por alimentos com baixo índice glicêmico – carboidratos que são lentamente digeridos e não afetam seus níveis de glicemia. 

Limite carboidratos refinados e processados.

E também escolha alimentos ricos em fibras como maçã, cenoura, feijão, lentilha, castanha-do-pará e castanha-de-caju.

5. Diminua a velocidade

O cérebro demora cerca de 20 minutos para avisar o estômago que você está “cheio”.

Por isso, quando as refeições são consumidas lentamente, as pessoas comem significativamente menos calorias do que aquelas que comem rápido.

Para ajudar a diminuir a velocidade ao comer, tente mastigar lentamente.

6. Você pode comer a sobremesa, mas…

“Se a sobremesa realmente importa para você, planeje com antecedência e coma menos carboidratos ao longo do dia, para que você possa desfrutar de um pedaço de torta”, aconselha a nutricionista.

Lembre-se de ser consciente sobre os tamanhos das porções.

As frutas descascadas estimulam o consumo e, se você as comer antes das refeições, elas o ajudarão com a saciedade, um trunfo para não exagerar na comida.

A maçã, por exemplo, é rica em pectina (fibra solúvel), que auxilia no controle glicêmico.

Se você é fã de panetone e sorvete, uma sugestão, então, é cortar um panetone diet em pedaços pequenos e misturá-lo bem com sorvete de creme diet.

Outra opção é misturar o sorvete de creme com amêndoas em lâminas.

E lembre-se que este é um momento de celebração, portanto, desfrute os bons momentos com sua família e amigos.

Casos de diabetes no Brasil aumentam 26,61% em 10 anos 

Fonte: Nutricionista e Gerente Científico da Divisão Nutricional da Abbott no Brasil, Patrícia Ruffo.

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário