Dr. Drauzio Varella encerra o Abrafarma Future Trends 2019

O evento Abrafarma Future Trends 2019 contou com a presença do Dr. Drauzio Varella, que encerrou o evento falando sobre a saúde e o papel do setor farmacêutico no Brasil

A sexta edição do Abrafarma Future Trends 2019 contou com a Super Sessão de Encerramento com o Dr. Drauzio Varella, que falou sobre as faces do sistema de saúde no País e a necessidade de atenção à prevenção.

“De um lado, temos a saúde suplementar e do outro, o Sistema Único de Saúde (SUS). O SUS entrou na nossa constituição em 1988 e devemos valorizá-lo. Afinal, o Brasil é o único País com mais de 100 milhões de habitantes que oferece saúde gratuita a todos. Não existe outro exemplo no mundo”, afirma.

De acordo com o Dr. Varella, o brasileiro olha o SUS pelo lado negativo, mas ele é um grande aliado na saúde do brasileiro e merece atenção. “Temos que atacar na atenção básica, tanto no SUS, quanto na saúde suplementar. Nós envelhecemos mal, porque cuidamos mal da nossa própria saúde. O brasileiro não tem o hábito de cuidar da saúde e espera a doença aparecer para ir ao médico, não tem medidas preventivas. Assim, o sistema não dá conta da demanda”, diz.

Ter sempre o controle da pressão arterial e da glicemia é algo básico e as farmácias podem auxiliar nessa questão. “Ao invés de apenas vender o remédio, o farmacêutico pode oferecer para medir a pressão do paciente e ajuda-lo a controlar esses índices. Nós andamos com o celular o tempo inteiro e devemos usá-lo como aliado nos cuidados com a saúde”. O Dr. Varella também ressalta que oferecer estes serviços pode ser, inclusive, uma forma de fidelizar o cliente.

O papel do farmacêutico na saúde da população

Além disso, o aumento da expectativa de vida e o sedentarismo foram outros temas abordados. “Antigamente, as pessoas dos tempos da caverna caminhavam 16 quilômetros por dia. Hoje, a maioria dos brasileiros não anda nem 30 minutos por dia. A falta de movimento acrescido do acesso a alimentos industrializados é uma mistura fatal para corpo humano. Nosso corpo é uma máquina que foi construída para se movimentar e não para ficar parado. Hoje as pessoas fazem a vida sentadas”, ressalta.

O médico orientou que o farmacêutico tem um papel importante na conscientização das pessoas na necessidade de praticar exercícios. “Quando a pessoa vai à farmácia, ela está comprando um medicamento, mas também está cuidando da saúde. Dessa forma, esse é o momento ideal para o farmacêutico passar orientações. Assim, a pessoa precisa ser acolhida e sentir confiança com a farmácia e os serviços oferecidos”, pontua o Dr. Varella.

A farmácia precisa ser integrada na atenção básica e essa é a forma como as drogarias do futuro funcionarão. “O farmacêutico precisa se adequar. Aqueles que permanecerem a favor do mínimo trabalho possível, apenas dispensando medicamentos, ficarão para trás. Essa nova versão do farmacêutico deve ser integrada com o sistema de atenção básica. Favorecendo assim, toda a cadeia”, conclui o médico.

Confira outros destaques do Abrafarma Future Trends 2019 no Instagram do Guia da Farmácia e nas notícias publicadas no Portal Guia da Farmácia anteriormente.

Foto: Guto Marcondes

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Sobre o colunista

Deixe um comentário