fbpx

Dr. Drauzio Varella encerra o Abrafarma Future Trends 2019

O evento Abrafarma Future Trends 2019 contou com a presença do Dr. Drauzio Varella, que encerrou o evento falando sobre a saúde e o papel do setor farmacêutico no Brasil

A sexta edição do Abrafarma Future Trends 2019 contou com a Super Sessão de Encerramento com o Dr. Drauzio Varella, que falou sobre as faces do sistema de saúde no País e a necessidade de atenção à prevenção.

“De um lado, temos a saúde suplementar e do outro, o Sistema Único de Saúde (SUS). O SUS entrou na nossa constituição em 1988 e devemos valorizá-lo. Afinal, o Brasil é o único País com mais de 100 milhões de habitantes que oferece saúde gratuita a todos. Não existe outro exemplo no mundo”, afirma.

Veja Mais

De acordo com o Dr. Varella, o brasileiro olha o SUS pelo lado negativo, mas ele é um grande aliado na saúde do brasileiro e merece atenção. “Temos que atacar na atenção básica, tanto no SUS, quanto na saúde suplementar. Nós envelhecemos mal, porque cuidamos mal da nossa própria saúde. O brasileiro não tem o hábito de cuidar da saúde e espera a doença aparecer para ir ao médico, não tem medidas preventivas. Assim, o sistema não dá conta da demanda”, diz.

Ter sempre o controle da pressão arterial e da glicemia é algo básico e as farmácias podem auxiliar nessa questão. “Ao invés de apenas vender o remédio, o farmacêutico pode oferecer para medir a pressão do paciente e ajuda-lo a controlar esses índices. Nós andamos com o celular o tempo inteiro e devemos usá-lo como aliado nos cuidados com a saúde”. O Dr. Varella também ressalta que oferecer estes serviços pode ser, inclusive, uma forma de fidelizar o cliente.

O papel do farmacêutico na saúde da população

Além disso, o aumento da expectativa de vida e o sedentarismo foram outros temas abordados. “Antigamente, as pessoas dos tempos da caverna caminhavam 16 quilômetros por dia. Hoje, a maioria dos brasileiros não anda nem 30 minutos por dia. A falta de movimento acrescido do acesso a alimentos industrializados é uma mistura fatal para corpo humano. Nosso corpo é uma máquina que foi construída para se movimentar e não para ficar parado. Hoje as pessoas fazem a vida sentadas”, ressalta.

O médico orientou que o farmacêutico tem um papel importante na conscientização das pessoas na necessidade de praticar exercícios. “Quando a pessoa vai à farmácia, ela está comprando um medicamento, mas também está cuidando da saúde. Dessa forma, esse é o momento ideal para o farmacêutico passar orientações. Assim, a pessoa precisa ser acolhida e sentir confiança com a farmácia e os serviços oferecidos”, pontua o Dr. Varella.

A farmácia precisa ser integrada na atenção básica e essa é a forma como as drogarias do futuro funcionarão. “O farmacêutico precisa se adequar. Aqueles que permanecerem a favor do mínimo trabalho possível, apenas dispensando medicamentos, ficarão para trás. Essa nova versão do farmacêutico deve ser integrada com o sistema de atenção básica. Favorecendo assim, toda a cadeia”, conclui o médico.

Confira outros destaques do Abrafarma Future Trends 2019 no Instagram do Guia da Farmácia e nas notícias publicadas no Portal Guia da Farmácia anteriormente.

Foto: Guto Marcondes

Deixe um comentário