E-commerce e delivery crescem ainda mais no último trimestre de 2020

A utilização desses canais emergentes de consumo parece ser irreversível, inclusive no mercado farmacêutico

e-commerce e o delivery, que ganharam força desde o começo da pandemia, cresceram ainda mais no último trimestre de 2020, de acordo a mais nova edição do estudo Consumer Insights, produzido pela Kantar.

 E este cenário parece ser irreversível, já que os brasileiros passaram a confiar nesses canais emergentes de consumo, que também proporcionam conveniência.

No segundo trimestre do ano, a busca por prazer foi a principal motivação para quem aderiu às entregas em domicílio.

Mas ao longo do ano, as razões passaram a ser conveniência e hábito.

As principais categorias foram fast food, que cresceu 62% durante o ano em comparação com 2019, doces (50%) e pizzas (34%).

Impulsionadas, assim, pelo consumo sobretudo de crianças até 12 anos e adultos entre 25 e 34 anos.

Já o comércio eletrônico atraiu mais de 2,3 milhões de novos lares somente no segundo semestre, registrando um aumento de 18,1 milhões de ocasiões de consumo, e terminou o ano alcançando 12,9% dos lares brasileiros.

Sua penetração quase dobrou, passando de 5,4% no período de janeiro a junho para 9,4% entre julho e dezembro. O principal driver foi o aplicativo WhatsApp, responsável por 5% desses 9,4%, que criou uma nova realidade, facilitando ainda mais os pedidos.

Públicos do comércio eletrônico

As classes mais altas e os compradores mais maduros ainda são mais importantes para o universo online.

No entanto, o e-commerce se tornou mais democrático ao longo da pandemia, sendo adotado também pelas classes mais baixas e por shoppers mais jovens.

Dentro desse cenário, 7,5 milhões de domicílios compraram online bens de consumo massivo (FMCG) em 2020.

E o tíquete médio também foi mais elevado do que nas compras offline: 18,4% maior, ou R$ 63,94.

A cesta de bebidas foi o grande destaque em lealdade e a de alimentos ainda tem oportunidade de se desenvolver mais.

“Além do desafio de atrair novos compradores, estimular a retenção deles e o consumo é essencial para o sucesso do comércio eletrônico. Também é importante ter uma visão 360º do cliente”, afirma o Shopper Solutions Senior Manager da Kantar, Rafael Couto.

 

Fonte: Kantar

Foto: Shutterstock

 

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário