EMS adere à campanha Novembro Azul

A farmacêutica EMS realizará ações com públicos interno e externo durante todo o mês para a campanha Novembro Azul

A farmacêutica EMS faz um convite a todos os homens: “Traga o Azul para sua vida em novembro e nos outros onze meses do ano também”. Esse é o mote da campanha “Novembro Azul” da empresa em 2019, em prol da conscientização sobre o câncer de próstata.

Durante todo o mês, além de iluminar de azul os 4 mil m² de fachada do seu complexo industrial, em Hortolândia (SP), um dos cartões-postais da cidade de Campinas (SP) também muda de cor com o apoio da farmacêutica: a Caravela Anunciação, na Lagoa do Taquaral. Além da iluminação azul, o local recebeu uma placa informativa para alertar a população sobre o câncer de próstata, doença que, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), deve registrar 68.220 novos casos no Brasil no período 2018/2019.

Com a missão de cuidar das pessoas, a farmacêutica investe também em levar informações de relevância para os públicos interno e externo, apostando em campanha em meio digital, com assinatura de e-mail, fundo de tela, banner no site e conteúdo pertinente nos canais oficinais da empresa no Facebook e Instagram. A mídia off-line, entre outras iniciativas, também faz parte das ações. Em todas as suas unidades fabris, são expostos banners e distribuídos flyers com dados sobre prevenção para os mais de cinco mil colaboradores. Assim, reforçando a mensagem de que “Se prevenir contra o câncer de próstata é o melhor jeito de lutar contra ele”.

Novembro azul: o câncer de próstata

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de próstata é o segundo tipo mais comum entre os homens no Brasil. Mais do que qualquer outro tipo, é considerado um câncer da terceira idade. Isso porque cerca de 75% dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. Além disso, homens obesos ou com sobrepeso têm mais chances de desenvolver a doença. Hereditariedade também é um fator chave: se pai, avô ou irmão apresentarem a doença antes dos 60 anos, o risco aumenta.

Foto e fonte: EMS

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário