fbpx

EMS anuncia aumento da capacidade produtiva para 2019

Empresa trará 11 lançamentos genéricos, com opções para hipertensão, diabetes e anti-inflamatórios

Durante a Abradilan Conexão Farma, o diretor comercial da unidade de genéricos da farmacêutica EMS, Aramis Domont, anunciou o investimento da empresa na expansão da capacidade produtiva. “No ano passado, nossa capacidade produtiva foi de 620 milhões de cápsulas. Neste ano, deve atingir 800 milhões, com aumento da fábrica e aposta em automação. Para 2019, pretendemos crescer, no mínimo, 15 pontos percentuais na unidade de genéricos”, disse Domont. Também para 2019, a EMS presente apresentar 11 lançamentos genéricos, com opções para hipertensão, diabetes, contraceptivos e anti-inflamatórios. Três deles serão genéricos inéditos e devem atingir uma participação de 4% no faturamento da unidade. Serão mais de 24 milhões de pacientes por ano que poderão ter acesso à saúde com essas novidades.

A empresa também planeja disponibilizar mais de 240 milhões de unidades (caixas de medicamentos) na categoria de genéricos – praticamente 30 milhões acima do volume total em 2018. Com isso, prevê ampliar de 18 para 20 milhões o número de consumidores com acesso a esse tipo de medicamento por mês.

Veja Mais

Atualmente, a EMS foca seus esforços no lançamento de genéricos de alta complexidade, que são aqueles de difícil desenvolvimento. Nesta linha, um exemplo já presente no portfólio da empresa é a ciclosporina microemulsão genérica, um imunossupressor utilizado por pacientes no combate à rejeição de órgãos transplantados, produzido exclusivamente pela EMS em toda a América Latina há mais de 18 anos, um dos principais produtos exportados pelo laboratório.

Resultados consistentes da EMS em 2018

Com mais de 200 moléculas registradas e atendendo 96% das classes terapêuticas, a EMS contabilizou, no ano passado, um faturamento de R$ 4,5 bilhões e 211 milhões de unidades comercializadas no segmento.

Em 2018, a empresa lançou duas novas moléculas e três novas apresentações de produtos. Os dois importantes lançamentos foram o Anastrozol e o Metilfenidato (sendo este o primeiro genérico do Brasil para tratamento do transtorno do déficit de atenção e hiperatividade – TDAH). Com a entrada do laboratório no mercado de Metilfenidato, em três meses, a empresa conquistou 57% de market share em unidades do produto em território nacional (Fonte: IQVIA PMB Dezembro 2018). Ainda em 2018, a empresa encerrou com 15% de market share em reais e 14% em unidades comercializadas no segmento de genéricos, estando presente em mais de 64 mil pontos de vendas em todo o País.

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: Guia da Farmácia

Novartis paga US$ 310 mi por ativos de especialista em inflamação IFM

Sobre o autor

Guia da Farmácia

Premiado pela Anatec na categoria de mídia segmentada do ano, o Guia da Farmácia é hoje a publicação mais conhecida e lembrada pelos profissionais do varejo farmacêutico. Seu conteúdo diferenciado traz informações sobre os principais assuntos, produtos, empresas, tendências e eventos que permeiam o setor, além de Suplementos Especiais temáticos e da Lista de Preços mais completa do mercado.

Deixe um comentário