fbpx

EMS participa de fórum sobre inovação e oportunidades de acesso ao mercado de saúde

A EMS contribuiu para o debate sobre papel das farmacêuticas latino-americanas na ampliação do acesso a medicamentos pela população mundial

A EMS participou do ”III Fórum sobre Inovação e Acesso ao Mercado Global da Saúde”, que foi realizado na última terça-feira (26/11), em Brasília (DF), reunindo grandes nomes do cenário da saúde nacional e internacional, como a representante da Organização Pan-Americana da Saúde, Socorro Gross Galiano, e o ex-ministro da Saúde, José Gomes Temporão; bem como de outros representantes de empresas farmacêuticas do Brasil e da Argentina, e de órgãos governamentais.

O evento, que tem o objetivo de ampliar o debate sobre inovação e oportunidades de acesso ao mercado global da saúde para a indústria farmacêutica latino-americana, contou com a participação de especialistas da EMS no painel voltado à visão da indústria.

Além disso, no encontro, esteve em pauta os desafios da saúde global, como o de levar medicamentos a países menos desenvolvidos que lidam com doenças epidêmicas e, muitas vezes, negligenciadas, e a visão do governo.

Neste sentido, representantes do Ministério das Relações Exteriores; do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações; da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI); do Ministério da Economia; da Unitaid; do Global Health Innovative Technology Fund (GHIT), do Japão; bem como do Research Investment for Global Health Technology Fund, da República da Coreia, também fizeram parte das discussões.

Participação da EMS no Fórum de inovação

“As empresas latino-americanas têm potencial para atuar como protagonistas ao lado de grandes players na promoção global da saúde. Desse modo, podemos ampliar o acesso a tratamentos e colaborar ativamente para melhorar a qualidade de vida das pessoas, incluindo as menos favorecidas. Trabalhar em conjunto será nosso diferenciall”, afirma o presidente do Conselho de Administração da holding detentora da EMS, o Grupo NC, Carlos Sanchez.

“O Brasil está preparado para abraçar essa causa com outros países da América Latina, em benefício da qualidade de vida de inúmeras populações, especialmente as que mais necessitam, onde quer que estejam, para poderem se curar e viver cada vez mais e melhor. As empresas latino-americanas desejam definitivamente estar nas principais negociações mundiais, de modo a terem reconhecida a sua reputação enquanto fornecedoras de produtos inovadores, seguros, eficazes e acessíveis, e de estarem cada vez mais em posição de igualdade com as demais grandes companhias do mercado”, completa Sanchez.

As primeiras edições do Fórum foram realizadas em outubro de 2018, em Buenos Aires, na Argentina; e em março de 2019, em Campinas (SP).

Foto e fonte: EMS

 



Deixe um comentário