Encontro busca potenciais fornecedores para fábrica do Grupo Aché em Suape

Durante do encontro o Aché fez a divulgação das suas necessidades básicas de fornecimento de matéria-prima e suporte operacional às atividades

Depois de uma semana do encontro no Porto de Suape (PE) entre representantes do grupo Aché e possíveis fornecedores locais, aconteceu ontem (06/08), em São Paulo (SP), o Match Day. O objetivo do encontro foi de atrair mais fornecedores para a nova fábrica do Aché. O evento foi destinado a criar um ambiente de oportunidade de negócios, proporcionando o fortalecimento da cadeia produtiva de um empreendimento específico. A fase um da nova fábrica da Aché, de embalagem e distribuição, será inaugurada em outubro desde ano, no Complexo Industrial Portuário de Suape.

Durante o Match Day, organizado pela Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper) e pelo Porto de Suape, o Aché fez a divulgação das suas necessidades básicas de fornecimento de matéria-prima e suporte operacional às atividades. Além disso, o Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado, apresentou vantagens competitivas do estado para a atração de novos investimentos, incluindo detalhamento de incentivos fiscais.

Para o presidente da AD Diper, Roberto Abreu e Lima, o trabalho de atração de investimentos produtivos, sejam industriais, comerciais e serviços, continua sendo importante, mas ele ressalta que também é importante dar suporte para as empresas já instaladas. Outra questão importante é atrair novos empreendimentos, para adensar a cadeia produtiva do estado. De acordo com o diretor industrial do grupo Aché em Pernambuco, Marcio Freitas, a iniciativa é uma oportunidade para que a empresa estreite relacionamento e troque experiências com fornecedores atuantes em segmentos relevantes para a indústria.

Fábrica do Grupo Aché

O Aché vai aplicar R$ 660 milhões na construção da fábrica de medicamentos e do centro de distribuição. Dessa forma, 500 empregos diretos e 2,5 mil indiretos serão gerados. A planta entra na fase de testes em outubro com a produção do primeiro lote de embalagens de comprimidos e cápsulas. Os insumos serão trazidos de Guarulhos (SP) em granel por meio de caminhões, para o complexo fabril de Pernambuco. Lá eles serão embalados e distribuídos para as regiões Norte e Nordeste. Enquanto a segunda etapa do projeto, que contempla a fabricação de medicamentos, está prevista para ser iniciada em 2021. Nesta fase, o Porto também passará a exportar os produtos feitos na unidade. Dessa forma, quando estiver em pleno funcionamento, a fábrica terá capacidade para produzir 435 milhões de unidades de fármacos por ano.

Foto: Aché
Fonte: Diário de Pernambuco

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário