Entenda os diferentes tipos de meningite e como evitá-los

A meningite pode ser causada por vírus, fungos e bactérias, sendo a primeira a mais comum, e a última, a mais perigosa e letal

A meningite é uma infecção que causa a inflamação das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. Ela pode ser causada por vírus, fungos e bactérias, sendo a primeira a mais comum, e a última, a mais perigosa e letal. De acordo com o Ministério da Saúde, somente em 2018 foram registrados 15.364 casos da doença. Desses, 1.272 casos foram a óbito.

Pelo fato de afetar a região cerebral, a meningite dificulta o transporte de oxigênio e os sintomas iniciais como dor de cabeça e nuca, rigidez no pescoço, febre e vômito, podem evoluir rapidamente a perda de sentidos, gangrena dos pés, pernas, braços e mãos. Por isso, quanto antes identificada a doença, maior a chance de sucesso no tratamento.

Sintomas e tratamento

Embora os sintomas sejam parecidos, as formas de transmissão variam de acordo com o tipo de meningite. Na bacteriana, por exemplo, a contaminação ocorre pelas vias respiratórias, por secreções nasais e saliva. E em alguns casos, a contaminação pode acontecer pelo consumo de algum alimento infectado. No caso das meningites virais, a transmissão depende do vírus causador da doença. Pode ocorrer por vias fecal-oral, contato com a pessoa ou objetos infectados, principalmente, se não houver higienização correta e frequente das mãos.

Por se tratar de uma doença muito grave, na maioria dos casos o paciente é internado e recebe o tratamento de acordo com o tipo da doença adquirida. Nos casos bacterianos são administrados antibióticos. Já nas contaminações de ordem viral, é feito o acompanhamento do quadro e o organismo tanto pode recupera-se espontaneamente, quanto pode exigir um tratamento específico. Independente da etiologia, a meningite é uma doença muito séria.

Vale ressaltar que para prevenção de todos os casos a melhor opção é a vacinação. A rede pública de saúde disponibiliza as vacinas contra os principais agentes causadores da meningite no Brasil. Manter a carteira de vacinação atualizada é fundamental e isso serve para todas as idades. Ao menor sinal dos sintomas, não hesite, procure auxílio médico. Afinal, a meningite é uma infecção aguda e evolui rapidamente.

Foto: Shutterstock
Fonte: Artigo do diretor clínico e infectologista do Hospital IGESP,  Dr. Marcos Antônio Cyrillo.

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

1 comentário

  1. Avatar
    João Coutinho e Silva em

    Muito interessante e preciso para a população de leigos, realmente essa doença é perigosa e preocupante! Disserto que, a prevenção custa menos que a cura. Parabéns pelo o trabalho de utilidades pública!

Deixe um comentário