Beleza e bem-estar é essencial

Mesmo com a pandemia pelo novo Coronavírus, as mulheres não abriram mão de seus cuidados pessoais. A rotina mudou e muitos serviços antes realizados nos salões de beleza passaram a ser feitos em casa

O isolamento social e todas as mudanças impostas pela Covid-19 transformaram a rotina de cuidados pessoais das mulheres no Brasil. Com o fechamento dos salões de beleza, elas tiveram de se adaptar e lançar mão dos produtos que tinham para cuidarem-se em casa.

E mesmo com a flexibilização do isolamento e algumas rotinas que estão se normalizando, boa parte delas decidiu continuar com o autocuidado da beleza. Uma pesquisa realizada em junho último pela MindMiners apontou que 75% das entrevistadas estavam em quarentena parcial, ou seja, saiam apenas para atividades essenciais ou de emergência; outras 18%, em isolamento total e 7% não estavam em isolamento.

Em relação aos cuidados com a beleza e o bem-estar, a pesquisa mostrou que alguns serviços como corte de cabelo foram adiados por 70% das respondentes. Em relação à tintura, 43% delas declararam que estavam colorindo os cabelos em casa.

Outra rotina recorrente na pandemia, como fazer as unhas no salão de beleza (atividade realizada antes da pandemia por 37% delas), foi substituída pelo faça você mesmo para 43% das entrevistadas.

Ainda de acordo com a MindMiners, a utilização dos produtos de Higiene & Beleza (H&B) se manteve em sua maioria. As que diminuíram a frequência de uso de alguns itens afirmaram que a crise atual foi o principal motivo ou ainda por não sentirem a necessidade de manter o uso na mesma medida, já que não estavam saindo de casa. O que levou a outro dado relevante: 71% disseram que poderiam estar cuidando mais da aparência.

Orientações para a coloração

PASSO 1

Antes de começar a coloração em si, deve-se orientar a usuária para a prova de toque, para saber se o produto escolhido não causará nenhum tipo de alergia ou irritação na pele. Após esse passo, é necessário fazer um teste de mecha para testar a resistência do fio e aproveitar para observar como a cor se comportará no cabelo.

PASSO 2

Se deu tudo no certo no teste de mecha, o próximo passo é a preparação dos fios para receber a coloração. Nesse sentido, basta seguir as instruções da embalagem.

PASSO 3

Para quem vai transformar em casa, vale reforçar que, antes de pintar os cabelos, é fundamental que os fios estejam saudáveis, hidratados e nutridos. É importante montar uma rotina de cuidados não somente antes, mas também depois da tintura. Para tanto, a indicação é o Cronograma Capilar, uma agenda de cuidados com o cabelo. Nela, se intercala, de acordo com as necessidades dos fios, os serviços de Hidratação, Nutrição e Reconstrução para tratar os fios e manter maciez e o brilho.

TENDÊNCIAS

Para este verão, deve ficar em alta o efeito iluminado, seja nas nuances loiras ou mesmo nos castanhos. O loiro-mel ou nuances com reflexos dourados também devem ganhar força no setor da beleza. Além disso, o ruivo também deve ganhar destaque nas gôndolas e nos fios.

Fontes: brand general manager de Niely, Juan Pablo Dubini; e gestor das marcas Maxton e Natucor, Vinícius Ribeiro

Sendo a farmácia um ponto de venda (PDV) fundamental para a compra de produtos de Higiene Pessoal, Perfumaria, beleza e Cosméticos (HPC), tanto o atendimento como o mix de produtos e marcas precisam estar em dia para que a experiência de compra seja completa.

Os HPC no ponto de venda

As categorias que fazem parte da área de HPC, como cabelos, dermocosméticos, cuidados corporais, beleza entre outras, representam até 40% do total de vendas dentro das farmácias. Para os clientes, é uma área indispensável e preferencial para as compras, uma vez que a farmácia é vista como um local onde há variedade, preços competitivos e ainda atendimento especializado.

“Os clientes dão preferência às compras na farmácia do que às lojas de artigos de perfumaria e beleza porque, entre outros, encontram tudo de que precisam de forma agrupada e, acima de tudo, boa orientação dos atendentes. O fato de estarem melhor setorizadas são um dos maiores motivos de ir à farmácia. O atendimento é considerado ideal porque os atendentes não assediam demais aos consumidores e assim eles se sentem mais à vontade. Se precisam de alguma informação, sempre acham alguém disponível para orientar”, comenta a palestrante, consultora e mentoring de empresas e autora de livros, Silvia Osso.

Segundo reforça o sócio fundador da Inteligência360 e pesquisador do FGVcev, Olegário Araújo, há farmácias em que as categorias de H&B pessoal representam mais de 50% do negócio. “Vai depender do posicionamento da empresa, que será refletido da exposição e comunicação”, comenta.

Cuidados com os cabelos

Uma das áreas mais sensíveis quando se fala em beleza feminina é, sem dúvida, o cabelo. Do corte à hidratação dos fios, elas investem tempo e dinheiro para deixar as madeixas bonitas e na moda. Com a pandemia, uma das recomendações sanitárias é que as mulheres usem os cabelos presos quando tiverem de sair de casa, isso para evitar mexê-los com frequência, e lavá-los com mais frequência.

Foi justamente o maior número maior de lavagens que reforçou a necessidade de hidratação com o uso de máscaras reconstrutoras enriquecidas com queratina líquida, ceramidas, aminoácidos e outros componentes capazes de manter a emoliência, além de dexpantenol ou provitamina B5, com ação hidratante.

“A frequência dos tratamentos depende do grau de danos aos fios”, comenta a dermatologista de São Paulo e membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e International Fellow da Academia Americana de Dermatologia, Dra. Carla Albuquerque.

Cuidados com as mãos

As mãos e as unhas têm sofrido com o uso frequente de álcool em gel e o aumento no número de lavagens. Apesar de extremamente necessárias, essas ações tendem a remover o manto hidrolipídico da pele, deixando-a mais frágil e suscetível a desenvolver quadros irritativos, alérgicos, fissuras e descamações.

Segundo a Dra. Carla, sempre depois de lavar as mãos, é recomendável aplicar um hidratante. “Deve-se apostar em cremes que contenham ceramidas, para restaurar a barreira da pele; blend de silicones, para criar uma barreira extra de proteção; glicerina, para proporcionar hidratação; e ácido hialurônico, para reter a hidratação, deixando a região mais macia e evitando rachaduras ou descamações”, indica.

Orientações para a esmaltação

PASSO 1

O processo de esmaltação começa com a aplicação da base, que protege as unhas antes da colocação do pigmento do esmalte sobre elas, para não manchar. Existem também opções fortificantes com vitaminas e proteínas.

PASSO 2

Um truque é fazer com que a base borre ao redor da unha na cutícula. Fazendo isso, facilita-se a limpeza do borrado do esmalte. Outra dica é quando for pintar com esmalte, pincelar com leveza, sem muito esmalte no pincel.

PASSO 3

É melhor passar três camadas finas de esmalte para deixar a cor uniforme e de acordo com a que mostra no frasco. Por último, o extrabrilho é sempre importante para fazer o esmalte durar mais e deixar um efeito mais bonito.

TENDÊNCIAS

As cores do verão serão o laranja-terracota, azul-coral, vermelho bem aberto, nude com fundo amarelado, verde-militar, rosa, além da nail art, que combina estas cores em uma unha de cada tom.

Fonte: manicure e embaixadora de Colorama, Gi Camargo

Ainda segundo ela, é importante hidratar as mãos antes de dormir. “Durante a noite, as mãos podem descansar dos efeitos do sol, dos sabonetes, do álcool gel, da poluição e de tudo aquilo que pode irritá-las. Portanto, esse é o momento ideal para intensificar a hidratação. Para isso, indicamos produtos com ativos poderosos, como o pantenol, a ureia e o óleo de silicone”, diz.

Cuidados com a pele

Assim como cabelos e unhas, a pele demanda cuidados e a hidratação é o principal delas. Ela ajuda a manter a beleza e a pele saudável, a evitar as dermatites e eczemas e o surgimento precoce das rugas. Uma orientação importante é que a pele deve estar limpa antes de receber os hidratantes e até mesmo o filtro solar.

“Geralmente, orienta-se que a hidratação seja realizada nos primeiros 15 minutos após o banho, quando os poros têm maior absorção do hidratante”, comenta a dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia, Dra. Fernanda Nichelle.

Quando o assunto é a pele do rosto, para mantê-la hidratada, especialmente no verão, é importante usar sabonetes ou produtos para limpeza que sejam adequados para o tipo de pele. Outro cuidado é evitar produtos muito adstringentes, que retirem muito a oleosidade.

A importância da vitamina C e do colágeno

O colágeno é uma proteína produzida naturalmente pelo organismo e é muito importante para a formação e manutenção do corpo humano. “Ela é responsável pela firmeza e elasticidade da pele, além de ter um papel fundamental na integridade de tendões, músculos, ligamentos e articulações”, explica a dermatologista de São Paulo e membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e International Fellow da Academia Americana de Dermatologia, Dra. Carla Albuquerque.

Ela ainda esclarece que a vitamina C, além de ajudar a reforçar a imunidade e ter ação antioxidante (antirradicais livres), é essencial para a biossíntese do colágeno. “Sem uma quantidade adequada de vitamina C, a produção de colágeno pode ficar prejudicada”, comenta.

A vitamina C de uso tópico também tem ação antioxidante. “Como todos os outros antioxidantes, diminui os danos oxidativos na pele, causados pela poluição, raios ultravioleta (UV), cigarro e/ou estresse”, afirma a dermatologista e coordenadora do Departamento de Cosmiatria da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Dra. Alessandra Romiti.

“Também é preciso usar filtro solar adequado, ou seja, se é uma pele oleosa, usar um produto oil free; se for uma pele mais seca, usar aqueles com mais fatores hidratantes”, ensina a dermatologista e coordenadora do Departamento de Cosmiatria da SBD, Dra. Alessandra Romiti.

Em relação ao uso de máscaras de proteção por conta da pandemia, elas podem irritar o rosto. “A irritação pode ocorrer onde a máscara faz atrito, principalmente no nariz e perto da bochecha. A formação das espinhas também tem sido cada vez mais comum, pois as máscaras deixam o local úmido e ocluído. Criou-se até o termo maskne, para falar das acnes causadas pelas máscaras”, conta.

Ela reforça que a região onde a máscara tem contato direto com a pele também pode ser protegida com algum creme de barreira, que tenha dexpantenol ou vaselina, para ajudar a criar uma interface de proteção. “Para as pessoas com tendência à acne, é preciso ter os cuidados orientados pelo dermatologista para evitar piora do quadro”, diz.

Dermatite atópica

É uma doença crônica da pele caracterizada pelas manchas avermelhadas na pele (secas ou úmidas, dependendo do caso) que coçam e podem apresentar crostas, sendo mais comum nas dobras dos braços e na parte de trás dos joelhos.

Segundo a Dra. Carla, é uma dermatose não contagiosa que pode vir associada à asma brônquica e rinite alérgica (atopia). “Geralmente, surge na infância e se torna menos intensa na fase adulta, podendo desaparecer em 75% dos casos”, comenta.

Ela afirma que a dermatite atópica pode se manifestar de forma mais leve ou em crises de moderadas a graves. “Por isso, os tratamentos mudam conforme essa classificação, que devem ser orientados pelo médico dermatologista”, diz.

Cicatrizes e queloides

O que são?

Tanto queloide quanto cicatriz hipertrófica são cicatrizações anormais da pele. O queloide é um tipo de cicatriz que ultrapassa os limites normais da cicatrização. Já cicatriz é importante para corrigir uma ferida ou trauma na pele.

Características

No caso de quem tem tendência ao queloide, a cicatriz ultrapassa os limites, fica além do tamanho original e acaba ficando larga, alta e avermelhada, podendo ficar dolorida também.

Áreas do corpo mais suscetíveis

Algumas áreas do corpo estão mais sujeitas a desenvolver queloides, como as orelhas e a região do tórax.

Tratamento

Depende da área, mas podem ser feitos alguns tipos de lasers, microagulhament e tratamentos oclusivos como corticoide, dependendo da extensão da gravidade da localização da cicatriz.

Fonte: dermatologista e coordenadora do Departamento de Cosmiatria da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Dra. Alessandra Romiti

Entre os fatores e o risco e os gatilhos para as crises de dermatite atópica estão: pele seca; alergia a pólen, mofo, ácaros ou pelos de animais; contato com materiais ásperos; exposição a irritantes ambientais; banhos longos e quentes; fragrâncias ou corantes adicionados a loções ou sabonetes; produtos de limpeza; roupas de lã e de tecido sintético; frio, calor, baixa umidade do ar e transpiração intensa; e estresse emocional.

“Os sintomas mais frequentes são manchas avermelhadas, que podem ser úmidas ou ressecadas, crostas, fissuras, coceira e pele ressecada”, revela a Dra. Carla, acrescentando que o tratamento depende do histórico de cada paciente e intensidade do quadro.

“A hidratação diária é indicada para todos os casos, assim como orientações quanto a banhos, vestimentas, etc. Medicamentos ou tratamentos que podem ser utilizados nesses casos são os corticoides (tópicos ou sistêmicos), anti-histamínicos, probióticos, imunomoduladores tópicos, fototerapia e biológicos”, completa.

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print