fbpx

Como aproveitar a sazonalidade com a categoria de MIPs

Conforme o verão é substituído pelo inverno no calendário, as demandas do consumidor mudam e, consequentemente, as estratégias do varejo precisam ser repensadas. Veja como aproveitar a sazonalidade com a categoria de MIPs

É fundamental que algumas estratégias do ponto de venda (PDV) sejam repensadas para aproveitar a sazonalidade, não perder vendas e para atender bem o consumidor.

Segundo afirma a consultora especializada em varejo farmacêutico, Silvia Osso, a maior mudança nesse sentido deve se dar no cuidado com os estoques, para evitar rupturas.

“Há, sim, os medicamentos típicos de inverno (antigripais, antitérmicos, xaropes…) e os de verão (antiácidos, analgésicos e fármacos para enjoo…), mas a arrumação das gôndolas não deve obedecer à sazonalidade e, sim, à indicação. Há resfriados em todos os meses do ano e assim por diante. O que acontece é que, no período de inverno, os produtos terão maior quantidade e os de verão menos. Mudando o período, as opções se invertem”, analisa.

MIPs mais vendidos no verão (em unidades)


Fonte: IQVIA. Base Mar.19. Dez.18 a Fev.19

O diretor adjunto da Unidade OTC da EMS, Guilherme Souza, reforça que, no período pré-inverno, é fundamental que as farmácias tenham disponíveis em quantidades, de acordo com a demanda mais alta da época, produtos, como antigripais, antialérgicos, descongestionantes, vitamina C e expectorantes, sempre pensando nos públicos adulto e infantil.

“Nesta época, é interessante ter pontos extras, além do local natural de exposição nas farmácias para produtos dessas categorias, por exemplo, no balcão, no ponto de gôndola ou no checkout. Ao expor os medicamentos e misturar categorias de acordo com a jornada do consumidor, a farmácia pode maximizar suas vendas”. Diz, salientando que outra opção é o cross-selling de produtos de uso concomitante, por exemplo, medicamentos para resfriado e alergia, ou mesmo lenços.

MIPs mais vendidos no inverno (em unidades)

Fonte: IQVIA. Base Mar.19. Jun.18 a Ago.19

Outro ponto importante é manter todos os itens devidamente precificados. Produto sem preço passa a impressão de ser caro e, muitas vezes, o consumidor acaba desistindo de comprá-lo por conta da falta de informação.

“É importante sempre levar em consideração toda a experiência do consumidor dentro da loja, com produtos disponíveis e de fácil acesso na gôndola, atendimento de qualidade e boa sinalização”, finaliza Souza.

Foto: Shutterstock